quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

não há problema Palmier

Vou-te só tirar o link do meu blogue, mas sem ressentimentos nenhuns. Já tinha decidido. Fiz uma lista aqui há tempos daqueles blogues que ia tirar da minha lista de blogues e... só estava lá mesmo o teu, por coincidência. A Plaft no nosso primeiro encontro também se virou para mim e disse "o Peixoto tem um belo poema sobre o amor" e eu não tive qualquer preconceito por causa disso depois de ir ao WC do bar, lavar a cara, respirar fundo e tomar dois roofies. O que tu fizeste, comprar um livro do José Luís Peixoto, fez-me a minha mãe este Natal e ainda por cima com uma justificação atabalhoada e envergonhada de "tu está sempre a dizer mal delle, tive curiosidada de lire um livre delle para ver se era une merde assim tão grande". Mas a minha mãe, que tem quase 70 anos, disse-me que era chato e pretensioso. Não me disse aquilo apenas porque eu cozinhei espuma de couve flor com caviar, salmão em crosta de sésamo e saladinha de ovas na passagem de ano. Sei que é verdade porque dois minutos  depois de se deitar com o referido livro no quarto do andar de cima ouvi-a ressonar copiosamente com a luz acesa. Nunca a vi fazer aquilo. Podem dizer-me "foi do vinho branco, do tinto e/ou do champanhe". Pois podem.

8 comentários:

POC disse...

Os leitores agora exigem uma crónica depois da leitura do livro.

nAnonima disse...

ahahahaahhaahhahaahahhahahahahahahahah!

(ai Palmier :)

Tolan disse...

não POC, a minha mãe é que o comprou para ela! Juro que esta troca de sms é real e ocorreu há meia hora, vou transcrever com os erros e tudo:

Eu: Estás a gostar do jose luis peixoto?

Mãe: Não! E mto chato e pretensioso como te disse. Mas devo reconhecer que algumas passagens estao poeticos. so li ate agora 30 ou 40 paginas e duvido que consigo chegar no fim!

Palmier Encoberto disse...

Tolan perdoa-me! De certeza que alguém tinha deitado drogas excepcionalmente fortes no meu copo.
Eu retiro tudo o que disse! Não deixo nem uma palavra. É que, depois de ter visto uma coisa na televisão (se calhar não vi... se calhar, ainda não estava em mim. Poderá ter sido uma alucinação?) onde o autor proscrito diz para não fazermos cara de uma coisa que eu não percebi bem mas que me pareceu extremamente estranha e, até, inestética, eu já não acredito que ele tenha escrito qualquer livro... é impossível! Aqueles livros devem ser falsificações norte-coreanas... de certezinha!

POC disse...

@Tolan, priceless :) O Zé Luís aqui não se safa.

Maria D Roque disse...

Também tive um de prenda de Natal ! Ainda não comecei a ler, mas agora fiquei curiosa....

Constanza Muirin disse...

PARFAIT!

Pedro disse...

VALTER HUGO MÃE é muito pior, no que diz respeito a pretenciosismo e chateza...