quarta-feira, 3 de agosto de 2011

procura-se sítio público com matrecos em Lisboa

Para snooker é evidente, há o Fox Trot, um belíssimo bar. Mas para matrecos? Com o fim da feira popular e do salão de jogos monumental do rato, a coisa ficou complicada.

A mesa deve ter as seguintes especificações oficiais:
  1. Ser de madeira, estável, pesada, os bonecos de ferro e sem empenos nas barras.
  2. O tampo pode descair um pouco das balizas para o meio campo, mas com curvatura suave, nada de covas e ondulações.
  3. Os cantos e linhas laterais devem ter uma pequena cunha ou "rodapé" para facilitar o regresso de bolas lentas ao centro do jogo, mas nada de cunhas gigantes que fazem a bola saltar e impossibilitam o uso de tabelas.
  4. As bolas devem obrigatoriamente ser pesadas, nada de bolas de madeira ou plástico demasiado leve (os três pontos acima excluem a mesa intratável do Clube Ferroviário).
  5. É bom haver cerveja para hidratação, é um desporto muito exigente.
  6. Idealmente, estão presentes "cromos" da faixa etária dos 45 para cima que bebem minis e jogam matrecos como jogavam futebol na Premier League antes do Mourinho ir para lá.
  7. Tem de haver uma equipa do Benfica e uma outra do Anti-Benfica. Nenhum boneco da equipa do Benfica pode ter a cabeça e os pés serrados como vi uma vez num café na zona oeste.
É isto.

20 comentários:

Teresa disse...

O Fox Trot já não tem matrecos?
Dantes tinha (mas não eram nada de especial).

Claw disse...

Hum... estádio da Luz?

Tolan disse...

Pois é o Fox Trot tinha matrecos não era? Não sei se tem, não reparei da última vez que lá fui...

O estádio da luz tem?

Teresa disse...

Quando andava no Liceu, nos furos íamos jogar ao Circuito, na Av. Casal Ribeiro, mesas fantásticas, não sei se ainda existe.
Passei de naba sem remédio a guarda-redes fantástica, especialista em golos de baliza a baliza. E uma vez, em "mano a mano", dei nove a zero ao segundo melhor jogador do nosso grupo.

Eu gostava mais de jogar à defesa, mas até aprendi a fazer uns truques a avançada. Enfim... 15 e 16 anos e uma maria-rapaz do pior. :)

a.i. disse...

pronto, agora com esta dos matrecos é que me tramaste... vais organizar um campeonato é? é que se vais, quero inscrever-me e aviso já a malta que visita aqui o teu estaminé que eu sou um perigo nos matrecos. Não me perguntem qual é o truque técnico que não sei explicar, mas o meu nome do meio é "marcar golos com os bonecos da frente" (não sei se é esse o nome oficial, mas é assim que lhes chamo). Sugestões de local e data: nas primas, no bairro (sim, quem tem medo de primas e irmãs pode ficar de fora, mas não é caso para tanto) mas em setembro (porque agora está fechado). A mesa lá não é grande coisa, mas a assistência é sempre muito animada e há imediata formação de claques.

a.i. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alforreca disse...

Salão de jogos MC (émecê)
Rua tomás ribeiro a seguir ao Hotel América.

Ted disse...

Experimenta no antigo Disorder, actual Transmission. Fica no Cais do Sodré e é um bar com música Heavy Metal. As bolas lá há dois meses, eram em madeira... O resto verifica-se tudo!

Enjoy

a.i. disse...

Ted, isso do transmission é aquele sítio que pertence ao dartagnan (o julgo ex porteiro do incógnito)? nunca entrei porque as fatiotas dos seres que costuma estar à porta confesso que me intidam um pouco (não pelas fatiotas em si, mas porque imagino que me vão olhar dos pés à cabeça caso eu decidisse minglar um pouco entre eles). agora se há lá mesa de matrecos já o caso muda de figura!

Ted disse...

O dono do Transmission chama-se Mário Rui... Conheço-o pessoalmente já há uns anos valentes! E podes ir vestida normalmente que ninguém te olha de cima abaixo, desde que não vás demasiado "Pipoca".

Fica na Rua de São Paulo, a seguir ao arco, do lado esquerdo.

E sim, a mesa de matrecos é das boas, à antiga!

Mak, o Mau disse...

Na sequência da nossa troca de impressões, recordei-me que o espaço aqui citado na Tomás Ribeiro (junto ao cruzamento com a Fontes Pereira de Melo, salvo erro) tem de facto algumas mesas, embora não tenha recordação da sua qualidade.

Aproveitava algumas horas de almoço para ir jogar ping pong no intervalo de reuniões e decidir quem pagava o almoço.

No entanto, é uma cave onde não mora cerveja parece-me.

a.i. disse...

ai que inveja que eu tenho destes senhores, que jogam ping pong nos intervalos das reuniões e que não são possuidores de roupa pipoca (sim, infelizmente, algumas vezes já tenho ido sair à la pipoca, porque não tenho tempo ou simplesmente não me apetece ir a casa tirar a roupa de trabalho, que sim, infelizmente é roupa pipoca). nas traseiras da sport tv tb há uma mesa de matrecos para os gajos (atenção, nunca lá vi mulheres, o que é estranho ?) se libertarem to stresse que é trabalhar num canal de tv dedicado ao desporto

Mak, o Mau disse...

Primeiro, tomo como ofensivo o epíteto "senhor", coisa que me faz alguns calafrios.

Segundo, faço uma errata, não eram reuniões, eram brainstormings, um termo que não só é mais pós-moderno, como ajuda a camuflar a duvidosa validade do meu contributo para a sociedade.

a.i. disse...

hahahaha, Mak o Mau tu és muito bom! hahaha, pára, por favor, não me faças mais desviar atenção do trabalho nada entediante e que me obriga a sentar-me todos os dias ao computador vestida pipoca. é que nunca mais clico outra vez no coiso de enviar comentários para o email. pronto, está bem, só enquanto ainda for agosto

Anónimo disse...

Bem esgalhado o texto.

Se escreveres sobre os vetustos pentes no bolso superior, dou-te os parabéns.

Até lá ainda não é desta.

R.

G. Varino disse...

K dicas mais oportunas!! Vai começar um campeonato de matrecos no meu trabalho e tenho de treinar, treinar, treinar qual Rocky Balboa!!!

Tolan disse...

Também tens mesa de matrecos no trabalho? :| seremos colegas?

G. Varino disse...

isso agora...

G. Varino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tolan disse...

isto vai ser só testar mesinhas de matrecos e depois deixar no blogue a crítica e recomendação :D

obrigado.
mas registo que nisto me ajudam todos e quando manifesto angústias existenciais profundas, estão-se todos nas tintas :\ mas matrecos não, matrecos já é uma coisa que puxa por vocês. tss tss... :*** beijinhos a todos