domingo, 12 de dezembro de 2010

poesia é má ideia

Não sei falar com raparigas. Dizem que sei escrever bem. Escrevi isto num guardanapo ontem, ao jantar, inspirado pelo queijo ensopado em azeite e ervas e o Kopke Reserva só para mim (ela só bebe Fanta), com a justificação que estava a escrever uma lista de compras para a Worten (onde fomos hoje):

Sorris com o corpo todo, a boca de lábios carnudos e doces num smiley com 'D' grande, os teus olhos prolongam-se das pestanas enormes para uma linha oriental e misteriosa, as maçãs do teu rosto, rosadas como as de uma miúda, coram em uníssono, os teus ombros encolhem-se timidamente e as tuas mãos agarram as minhas e atiras uma luz que afugenta a escuridão dos recantos mais inóspitos da minha alma para longe de mim e eu

Não deu para escrever mais que a comida chegou. Ela gosta de comer e não fala enquanto come. Tenho de me despachar a comer a minha parte e raramente tenho hipótese de repetir. Depois rapa o prato com bocados de pão, lembra-me as minhas cadelas a quem a minha mãe dava os pratos antes de os meter na máquina de lavar loiça. Dei-lhe o guardanapo no carro mas ficou emperrada no "smiley com 'D' grande", não percebeu, tive de lhe explicar a cena dos emoticons da Internet e depois dizer-lhe que foi alguém que me explicou isto, que eu também não sabia. Fomos a ouvir o sunday bloody sunday, ela já percebeu que aquela música me irrita mas diz que ouvir o sunday bloody sunday ao domingo tem imensa piada. Até tem, acho que ela não percebe bem porquê, mas ri-se na mesma.

9 comentários:

Maria Fonseca disse...

Kopke reserva parece-me bem.

Ega disse...

Estive para perguntar a propósito da bebida na posta anterior. É que, parecendo que não, a bebida diz muito sobre uma pessoa.

Rita Lisboa disse...

Oh Meu Deus!
Por quanto tempo mais vais aguentar isso?
Como leitora espero que dure bastante tempo para que possa rir-me com as tuas descrições dos encontros...
:D (mostra-lhe isto e pode ser que ela entenda! )

purpurina disse...

se esta história toda não é ficção, mereces um grande estalo. daqueles que fazem saltar dentes e tal.

é muito feio fazer pouco das pessoas assim.

(já agora, aquele pedaço de prosa de guardanapo é um pedido de desculpa ao sô josé luís peixoto? é que parece mesmo e isso é triste)

Sairaf disse...

Porra como é que aguentas isso, és sado??... ou então ela tem de ser MUITA boa na cama.
Abraço

Pilar disse...

fanta. a minha filha de 11 anos só bebe fanta e adora U2.

Gena disse...

É ficção, caramba, só pode ser. E da boa!

Osarsif disse...

Não leve a mal nem nada, não é com intenção de agoirar, mas um dia em que as coisas corram mal com essa esponja de fantas sugiro-lhe o seguinte texto, que me parece bastante bem escrito (e garanto que não fui eu):

"Injurio-te, figura horrenda, puta e duas vezes puta, súcuba de olhos remelosos, tortulho infame, gordurosa bruxa do Inferno, moradora do monturo, donde roubas, agarras e róis, manchando-os com a tua baba, os ossos dos cadáveres."

Diego Armés disse...

:|

Agora fiquei em suspenso, queria saber como acabava o poema...