sábado, 11 de dezembro de 2010

oh yeah...

Só para dizer que correu bem, ataquei antes de irmos dançar. Não é que tivesse grande vontade porque viemos do restaurante a ouvir merengue e U2. Vou descobrir mais qualidades se continuar atento. Veio o caminho todo genuinamente entusiasmada com a música e a cantar, com a janela aberta. Quando chegamos ao salsa latina tive vontade de me atirar de uma ponte mas como isso me acontece frequentemente, não me incomoda por aí além. E ela não saía do carro, sempre a pôr mais uma e outra e outra música, ora salsa, ora o sunday blody sunday, às tantas desliguei o rádio com um soco no botão do off e ela ficou a olhar para mim com cara de parva e chocada e com o lábio de baixo a tremer. Tive de a beijar, não sabia como sair daquela situação. É um truque muito eficaz, até na FNAC do Colombo já fiz isto à miúda da livraria porque me apanhou a rabiscar "<-- isto é uma merda" na margem de todos os livros do José Luís Peixoto e queria denunciar-me à segurança.

Tenho de me despachar a fazer este post, ela está a tomar banho e só tive tempo de ligar o Kanguru ao portátil, se me vê nisto, estou lixado. Não tem internet em casa. Mas tem um computador que o pai lhe deu, não é info-excluída. Só vi três livros cá em casa e um era o Equador. So much for "eu adoro ler". O que elas dizem nos primeiros encontros. Talvez se referisse às legendas do Love Actually que vimos em dvd depois da tarde na decathlon de Loures. Mas penso que a posso transformar e educar, com paciência e persistência.

17 comentários:

Maria Fonseca disse...

Demasiado bom. Demasiado bom para ser real.

Paula disse...

Não partilha gostos pessoais ctg; não lê; fica em choque por um ataque típico de"anda cá que eu já te apanho"... humm... como diria a minha mãezinha "deve ***** muito bem"! :)

Maat disse...

ahahahahahahaha!
eu desistia logo quando soube que gostava de U2. não há paciência.
ah! e isso de as pessoas dizerem que adoram ler, já se sabe que é tudo mentira. rios de dinheiro que já gastei em livros para oferecer que nunca devem ter sido abertos nem para ver o tipo de letra.

PS: boa ideia essa de escrever na margem dos livros. nunca me tinha ocorrido. o mais parecido que fiz na FNAC foi na secção dos livros de auto-ajuda, quando uma senhora desfolhava um muito interessada, e eu disse alto para quem estava comigo: não percebo quem compra estes livros, são todos uma merda. e ela pousou-o e foi embora.

a. disse...

é tudo mentira :)

Pedro Góis Nogueira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Góis Nogueira disse...

Essa do José Luís Peixoto...:))) Queria estar lá a dar-te total apoio, uma palmada no ombro, desatar a escrever o mesmo... Depois, antes do tal beijo, retirava-me de mansinho...

PS: Peço desculpa. Não resisti, foi mais forte do que eu...

Jamil S.P. disse...

Hahaha! Você tem noção de como você é engraçado? Divirto-me à farta aqui. :)

Anónimo disse...

Se o apanhasse a dizer mal do José Luís Peixoto quem o beijava era eu...

A Puta Educada disse...

Mas queres moldá-la e educá-la para quê? Tanta merda para se foder uma gaja!!!

Cat disse...

Transformar e educar???
Precisas de um cãozinho, não de uma mulher.

Lady D. Gene Rated disse...

Se calhar tem um kindle e os livros foram oferta...

Anónimo disse...

Maat:
alguém que lê tanto, também sabe que não se DESfolham livros, mas pode-se sim FOLHEAR um Livro.

DESFOLHAR implicaria ficar com as FOLHAS na mão, tá a ver a diferença?

Tão culta e selectiva para umas coisas...

Madalena

Rita Lisboa disse...

Muito bom! Ainda bem que descobri este blog!
Adoro ler o ponto de vista de um homem num encontro de merda! ahahahah!

Miss Complicações disse...

Muito bom... Poderia ser bem pior... poderia só ter Paulo Coelho em vez do Equador.

Sairaf disse...

"Prontes", isto promete ser uma novela com próximos capítulos!!!
Abraço

Anónimo disse...

Bom, já percebi que os teus dates não são como os teus discos: Interessam a toda a gente!

Beatrix Kiddo disse...

eheh isto é ficção ou realidade? se não for mais nada que sirva de inspiração...