domingo, 13 de janeiro de 2013

bola

No rescaldo do jogo Benfica 2- 2 Porto...

1- não entendi porque Olah John não jogou. Se algum estratega de futebol me fizer o favor de explicar, agradeço (sem ironia).

2- não entendi a ideia de meter Carlos Martins + Aimar em campo, em vez de meter Aimar (ou Carlos Martins) + Olah John, pelas mesmas substituições (Lima e Enzo).

3- Jorge Jesus pode dizer que este jogo não decidia nada. Por um lado tinha razão. Não decidia, são só três pontos e ainda vamos na primeira volta. Mas não tenho dúvidas que se o FCP vencesse hoje na luz, podíamos dizer adeus ao título. E se vencêssemos, estávamos lançados. Não aconteceu nem uma coisa nem outra. Como jogámos em casa, é pior para nós do que para o FCP. Podemos queixar-nos de ter sofrido um golo com um erro infantil de Artur e de ter falhado o 3-2 a dez minutos do fim. Mas fica a sensação de que fizemos pouco e de que a equipa quebrou na 2ª parte, após as mexidas de Jorge Jesus.

4- Izmailov. Perdão, Izmaylov. Infantil, Vitor Pereira a colocá-lo em jogo. Não tem justificação possível. Fez aquilo que era expectável, ou seja, nada

5- Matic.

11 comentários:

Hipster Luke disse...

Se a sua exclusão pode ser justificada pela subida de forma do Gaitan (e os golos ajudam a dar nas vistas...) já a entrada tardia em campo não. O Sálvio arrastou-se a segunda parte toda.

Claro que a redundância Martins / Aimar podia ter sido resolvida se o John entra no lugar de um deles, jogando o Gaitan ao lado do Cardozo, mas, Jesus não era Jesus se não inventasse um bocadinho.

E sim, Matic.

stantans disse...

eu é que me queixo de termos estado à frente por duas vezes e termos permitido o empate :/

Ricardo disse...

O poste também permitiu o empate :|

Tolan disse...

foi um jogo muito estranho. Mas raios, ainda não foi desta que o Benfica deu a volta e ganhou cabalmente ao FCP num jogo do campeonato.

Tolan disse...

Não que esperasse outra coisa, quero dizer, não me desiludiu, nem surpreendeu. O empate era o resultado esperado. As duas equipas estão muito fortes.

Jibóia Cega disse...

O John não jogou porque é puto, ainda não fez nenhum jogo a sério (leia-se jogar contra o Porto) e o Gaitan tem mais experiência e tem vindo a recuperar a forma. Até marcou um golo.

Quanto ao resto estou mais ou menos de acordo com tudo, excepto com o facto de me parecer ter sido o Vitor e não o João a por o Marat em campo.

Tolan disse...

ahaha era Jorge que estava, já corrigi. Não sei porque raio troquei esse nome por Jorge. Tu pensaste em João, obviamente...

hierra disse...

Fico sempre com o feeling que podiamos ter ganho, se o Jesus não se pusesse a inventar. Ele tem a "arte" de falhar nos momentos decisivos!

Tolan disse...

Sim Hierra, é um facto. Também tem o hábito irritante de meter o Nolito no banco.

O bitó pereira queixa-se muito, mas um dos golos foi uma oferta do Artur e a 20 minutos do fim levou uma bola ao poste... dá a sensação que complicámos o que já era complicado

R. disse...

O JJ acagaça-se sempre que joga com o FCP.

R.

nemsabesnoquetemetes disse...

1 - Gaitán está de novo em grande, fez um grande jogo e marcou um bom golo. Está justificado, parece-me.

2 - Estávamos a perder o meio-campo, o FCP estava com 4 médios-centro (Fernando, Moutinho, Lucho e Defour) e nós com 2, o FCP estava a recuperar tudo o que era bola e a passear no nosso meio-campo, pelo que era essencial pôr pelo menos mais um homem no meio. E efectivamente, foi nessa altura que melhoramos a posse de bola.

3 - Não concordo que tenha quebrado, mas talvez a saída de Cardozo (limitado) tivesse surtido melhor efeito que a saída do Lima.

4 - Concordo, e ainda bem.

5 - Matic.