sexta-feira, 9 de março de 2012

quando os matemáticos modernos conversam


─ Que rico lanchinho. Não sobrou nem uma Oreo. E falta pouco para o Dragon Ball, vou meter a gravar.
─ Acho que bebi demasiado ice tea, isto deve ter cafeína, começo com palpitações... O que se passa, Ludovico? Pareces mais stressado que um material com baixa termoelasticidade sujeito a fricção.
─Ontem falei com a tua irmã e disse-lhe que um dia ia descobrir a demonstração da conjectura de Poincaré e ela vai e diz-me “claro que vais, estás no bom caminho, é só procurares na direcção oposta de uma vagina”.
─ Deixa a minha irmã, é uma rapariga, elas não entendem. Devias esquecê-la. Já viste bem a pauta de notas dela? Parece um número binário... 1, 0, 1, 1 ,0... Esquece-a.
─ Eu não me consigo esquecer de nada. Lembras-te daquela vez que só por piada vimos o calendário no computador e andámos muitos anos para a frente?
─ Ainda te lembras de todos os dias da semana?
─ Sim! Até 2068, ainda bem que desviei a cara.
─ 30 de Julho de 2058?
─ Terça Feira. No outro dia quis ver se o rosto da tua irmã obedecia às proporções do número de ouro para perceber se era objectivamente bonita e ela deu-me um safanão quando lhe aproximei a régua e o esquadro da cara.
─ A minha irmã é completamente assimétrica! Se a tua pancada é simetria, porque não preferes antes a Inês lá da escola, é completamente simétrica.
─ E pesa 90 quilos, o rácio altura peso dela é claramente distorcido. Pelo menos não sou tarado por fractais, como o Flávio.
─ O que é que tens contra fractais?
─ Nada, nada, continua a ver o Dragon Ball.
─ Estás mesmo apaixonado, isso é extremamente preocupante. Olha que as olimpíadas são para a semana. Se não consegues ver que a minha irmã é assimétrica, como esperas ter objectividade perante os problemas de…
─ Não é nada assimétrica! Aposto contigo que os olhos estão no ponto intermédio do comprimento da cara, aquilo é claramente um rectângulo de proporção Phi, e a boca e o nariz estão nas secções de de ouro da distância entre os olhos e a base do queixo. É a mulher da minha vida! E aposto contigo a minha colecção de cartas de Magic contra a tua HP gráfica!
─ Os olhos ainda vá, mas o nariz nem penses, muito longe de 1,618 aquela proporção...
─ Não interessa. Eu acho a tua irmã bonita e quero casar com ela.
─ “Achas” Ludovico!? “Achas”? Como é que sabes que é a mulher da tua vida se não fizeste as contas? Não dizias que a Tânia era bonita e depois o Flávio mediu-lhe o rosto e aquilo dava 1,70 logo na forma da cara? Conta-lhe Flávio, conta ao Ludovico quando tu mediste a…
─ Tu mediste o rosto da Tânia?!
─  Eu queria ver se aquilo era um fractal, nem sequer me passou pela cabeça procurar simetria.
─Como pudeste fazer isso? Sem me contar! Eu até a tentei medir à distância com o Nível Topográfico do meu irmão que é topógrafo mas ela viu-me no meio dos arbustos e fugiu.
─ De qualquer forma ela mudou de escola, não sei porquê, não se adaptou à nossa.
─ Ludovico, não tens hipóteses com a minha irmã, mesmo que ela fosse simétrica, ela é tão primitiva que só come pão integral. Ela acha que uma derivada é tipo o queijo que é derivado do leite. Ela gosta de homens mais velhos e mais maduros. Tens de ser homem. Se tivesses barba como eu até podias ter hipóteses...
─ Tu tens barba? Tens um buço de pêlos tão fininhos que nem com um teorema de cauchy somavam um grama!
─ Claro que tenho barba! E se for preciso vou ali buscar a minha lâmina de barbear para vos calar!






(a pedido do vareta)

10 comentários:

a.i. disse...

quem raio é o vareta? e who cares quem pediu, Tolan, há aqui uma incongruência. Se os matemáticos são assim como descreves, se o Tolan é matemático, se foi o Tolan que escreveu este texto algo aqui não bate certo. Um matemático supostamente não tem imaginação e criatividade assim?

Fábia disse...

Os matemáticos não só, têm muita imaginação como são uns taradões...
texto credível sim senhor!!

Alexandra, a Grande disse...

Ah, ah! A tal Tânia devia ser do tipo "mulher fractal"!

Tolan disse...

Como é que não me lembrei do mulher fractal :\

Tolan disse...

O senhor Vareta é uma pessoa que tem muito nível.

Tiago disse...

eu sou matemático. tenho imaginação. sou taradão. já procurei simetria na cara de uma mulher. só n conheço nenhum ludovico... ahhhh

Tolan disse...

era do meu ano.

Tiago disse...

Da outra vez não escrevi mas deixo agora a minha contribuição sobre piadas de matemáticos... "Estavam um logaritmo, um fatorial, um natural e um exponencial numa festa. O exponencial estava muito triste e arredado para um canto... tendo reparado nisso os outros foram ter com ele, replicando «exponencial, que se passa? anda lá, estamos numa festa, integra-te!» ao que o exponencial responde «para quê?! FICO NA MESMA!!»". ahahaha never fails! trouxe-me sempre um sorriso... isso e que a miúda que por algum motivo achava que ia rir comigo decidisse ir "ter ali ao fundo com as amigas que a estão a chamar, e já volta". nc voltavam.

Vareta disse...

Oreo e ice-tea; sim senhor. Gostei, é assim uma espécie de "'Numbers' meets 'The Famous Five'"...

margas disse...

Ahahah! Isto parece um deja vu de uma conversa entre os meus profs da faculdade! =D