sexta-feira, 6 de maio de 2011

Tolan mentaliza-se e problema complexo envolvendo o Bibi

O Tolan tem uma forma muito peculiar de lidar com a rejeição e que passa por rejeitar quem o rejeita. Não é um processo imediato e ocorre sempre algum choque inicial, embora este tenha vindo a reduzir-se a breves segundos. Começou a desenvolvê-lo à porta do Lux.
—Desculpe, mas só com convite ou cartão da casa.
— O quê? Eu… oh… eu… mas toda a gente entrou, menos eu… eu… Eu não queria entrar na vossa estúpida discoteca de qualquer maneira!!!
— Eu sei, já me disse isso na semana passada e eu fixei a sua cara.

O Tolan não precisa assim tanto dessa capacidade de encaixar rejeição no dia a dia. Vou parar de escrever isto na 3ª pessoa. Não preciso. Tenho aquela máxima de que só eu me posso rejeitar, só eu sou o meu verdadeiro crítico. O problema que quando me rejeito a mim, por exemplo, por achar que fiz uma coisa péssima, tendo a rejeitar-me de volta, para não sofrer com a rejeição e assim sucessivamente. O que vale é que [ATENÇÃO: PIADA GEEK] no processo há alguma entropia a cada iteração e o todo tende para um tempo finito pelo teorema de Cauchy caso contrário era exponencial e eu explodia [FIM DE PIADA GEEK]

Também gosto muito de criticar os outros, especialmente as pessoas de quem gosto. Faz-me muita impressão ver coisas de amigos meus, especialmente artistas, fico mais nervoso do que eles, detesto vê-los fazer figuras de parvo em público.

Agora um problema muito engraçado, para eventual discussão (se não me aparecer aqui um cromo que já saiba a resposta).

Imaginem que o Carlos Cruz tem um novo concurso 1, 2, 3.

Há 3 portas, a porta 1, a porta 2 e a porta 3. Uma das portas tem um escuteirinho de 9 aninhos e as outras duas têm um Ferrari. O Bibi tem de escolher a porta certa para ter o escuteirinho e não lhe sair a porcaria de um Ferrari. O Bibi escolhe a porta 1! O Carlos Cruz, para ajudar o Bibi, abre a porta 2 e mostra um Ferrari. Dá-lhe a alternativa de ficar na porta 1 ou mudar para a 3.

Qual deve ser a opção de Bibi?

16 comentários:

Bimby disse...

Mudar, obviamente!
Deve haver uma fórmula qualquer mas aqui vai a minha explicação simplória:
A probabilidade de estar errado na escolha que fez inicialmente (quando o universo era de 3 portas) é maior do que agora que as hipóteses são só duas (uma vez que o Cruz já mostrou uma das portas).
Ao contrário do que pode parecer, não falamos de uma situação de 50/50, mas sim de 70/30 (porta inicialmente escolhida).
Estraguei tudo?

Anónimo disse...

voces viram o filme 21 com o kevin spacey e o jim sturgess!

João Tiago disse...

O "Cromo" diz que: De acordo com o paradoxo de Monty Hall deve mudar para a 3! Sorry... ;)

Tolan disse...

Morram longe cromos ._.
todos.

mas é só uma questão de tempo até aparecer aqui alguém a chatear que é 50/50 e é indiferente, vamos esperar...

Teresa disse...

A associação de matemáticos americana ou coisa que o valha quis até expulsar o gajo que defendeu a solução 70/30.... Correu muita tinta, fizeram muitos papers, escreveram artigos a injuriarem-se mas eu nem percebo nada disto porque a ciência não é a minha área...

(E já agora, a solução 70/30 só é válida se o apresentador souber qual é a porta certa)

Tolan disse...

Sim sim, mas ele sabe. Bem, creio que intimidámos os outros todos. Vou tentar arranjar uns problemas mais inéditos :]

Teresa disse...

Toma lá um:

Dois matemáticos registam-se numa estalagem e a dona diz-lhes que, já que são matemáticos, se conseguirem descobrir a idade das filhas dela a estadia fica por conta da casa. Eles aceitam e ela dá um papel dobrado a cada um deles explicando que num está o resultado da soma da idade das filhas e no outro o resultado da multiplicação. O que tem o produto olha para o papel e diz-lhe que não tem dados suficientes para poder responder com certeza. O que tem o resultado da soma diz então que se o colega não pode responder ele pode e as filhas têm.......

Desunha-te ou desunhem-se....

vasco disse...

Mudar!
Correu muita tinta sobre este assunto.

a.i. disse...

ai pois olhem eu cá por mim não percebi nada, e além disso Tolan não queres ir tomar café á um sítio e explicares-me a piada geek?

blackphoenix disse...

Eu tenho cá para mim que, na verdade, ele estava certo desde o início... o CC quer assustá-lo para poder ficar ele com o miúdo!

blackphoenix disse...

Depois de ter deixado em alvoroço o departamento de matemática de várias escolas com perguntas de "gaja de letras", não me meto mais nessas coisas!

Teresa disse...

Isso da gaja de letras é para mim, ó phoenix?

blackphoenix disse...

Oi?! Não! :) Era para mim! Eu sou uma "gaja de letras" e esta semana pedi que me explicassem por que raio o resultado de uma expressão numérica era um e não outro...(e eu tinha razão!!! Estou mais inchada do que um pavão de Belém!) Ninguém se entendia e eu sanei a coisa dizendo "pronto, pronto... prometo que me remeto à minha condição de gaja de letras por mais um mês ou outro e não questiono matemática!"

Não se zangue, Teresa! Não percebi se a pergunta vinha de alguma polémica anterior mas não era minha intenção provocar alguém!

Teresa disse...

Não estou nada zangada, percebo-a até bem demais. No dia em que pedi ao meu professor de Finanças Públicas que me explicasse porque raio as fórmulas que tínhamos de empinar estavam todas erradas como se provava quando as tentávamos demonstrar o tipo olhou para mim com ar apavorado e pouco faltou para desatar a fugir...

Rod disse...

Foi uma gaja que quase foi cruxificada. A Marylin Vos Savant. Muda para a 3ª porta, 66% hipóteses.

Laranja disse...

Se o Carlos Cruz lhe dá a hipótese de mudar, sabendo que o Bibi muito provavelmente aceita essa troca (o Bibi é uma pessoa informada e conhece com certeza essa polémica das probabilidades)... então o Bibi deve ficar na porta 1.

Isto porque o Carlos Cruz está interessado em que o Bibi perca, para poder ficar com o escuteirinho só para ele, certo? :D