segunda-feira, 7 de março de 2011

onomatopeias

A BD não é um fenómeno português. Os nossos críticos literários não percebem um splosh de BD. É possível que críticos literários portugueses nem saibam quem foi Alan Moore e da BD europeia só terão umas luzes (a belga é a melhor, já agora). Até as séries de comics do "Tio Patinhas" eram traduções brasileiras. Mas ao menos tínhamos isso. Diria que boa parte do atraso dos portugueses e do desemprego e do deficit, prende-se com a falta de BD. Isso está a mudar, mas vem tarde. Um reflexo disto é o problema das onomatopeias. As onomatopeias devem ser uma linguagem universal e se atentarmos nos comics anglo-saxónicos ou francófonas, elas são praticamente iguais!

As nossas onomatopeias são só nossas e são miseráveis e ainda por cima limitadas a um alfabeto que não inclui letras fundamentais como W, K ou Y. Pensem em como usamos o 'wow' na linguagem informal. Um wow não é muito mais certeiro que um 'hein' ou 'uau' ou seja lá que raio for que se diz em vez de dizer 'wow'?

Um cão, para um português, faz ão ão, quando não béu béu. Que merda é esta comparada com um lógico woof? Os meus cães nunca fizeram ão ão ou béu béu, sempre ouvi woof. O som 'arf' não existe, apesar de termos o 'arfar'. E qual o equivalente para o shlep shlep do cão a lamber-nos a manteiga da torrada quando estamos distraídos?
E o miau para um gato? Os gatos fazem meaow. Miau é demasiado fechado e curto. A ideia é poder esticar e encolher o meaow com a vogal certa. Gato tímido faz 'meeeaow'. Gato impaciente faz 'meaaaaaaaow'. Gato com o cio faz MEAAAaaAOOOOOOOOOOOOOOOOOoow.

E alguém neste país, a não ser o Cláudio Ramos, grita "ai" quando dá uma martelada no dedo? O clássico 'foda-se' é bem mais realista. É muito melhor o clássico 'eeeyouch' utilizado pelo Jim Davies no Garfield por exemplo. E temos ainda o 'aarrgh', é o som que eu faço quando ligo a TV e o Cavaco Silva aparece de repente. Existe o aaarrgh em Português? Pode-se escrever? Juro que não sei as regras disso.

O som de uma explosão é 'boom' e não 'bum', porra. Que explosão faz 'bum'? Bum é curto e fechado. Boom tem prolongamento e o duplo 'o' dá-lhe a ressonância aérea própria e visualiza-se a bola de fogo a erguer-se na estação de gasolina. Como o moo da vaca, em vez do mu. Moo é mais redondo e prolongado e fofinho. Mu é uma vaca que quer pregar um susto a outra vaca.

Vaca 1: 'Mu!'

Vaca 2: 'Ai!'

Uma ambulância portuguesa faz tinóni.
Por amor de Deus....Tinóni. Acham que os carros se desviam com tinónis? Acham que vão lá com tinónis? Em BD podemos escrever weeeoooeee ou eeeoooeeeooo. O que quero dizer, no fundo, é que as onomatopeias devem ser livres. Splash, crack, kabuum, boing, clank, woosh, swiissh, grrrr... no rules!

9 comentários:

Pusinko disse...

Os países de leste têm onomatopeias hilariantes. As BDs búlgaras ou polacas (ou traduções) são tao diferentes, tanto das nossas como das inglesas que, poder-se-ia argumentar o mesmo que fazes neste post em relação às portuguesas.
Ainda assim concordo que é muito mais flexivel em inglês :)

Apple disse...

shuack, era o que o barulho da pata a beijar o Donald :p esqueceste disso..

Ega disse...

Eh pá, isto está tão bom.

Nas últimas 24 horas escreveste aqui coisas muita boas. O que andas a tomar que eu também quero?

Rita Maria disse...

Concordo contigo que as onomatopeias deviam ser livres, mas nao acho nada que o "w" seja necessário e acho que temos alfabeto para as onomatopeias todas que nos apetecer.

Nao marcamos vogais longas e curtas como o alemao ou inglês (se bem me lembro, que isto já foi há muito tempo, porque a quantidade vocal se perdeu a certa altura no Latim sendo substituída por um ênfase apenas na intensidade) mas elas podem ser longas. Nao há nada de breve em mae ou nú ou azedo ou sorris.

Em Uau por exemplo eu leio claramente uAau e se quiser escrever uofe posso (apesar os meus caes fazerem ao, com o til que nao tenho aqui agora, mas eu também digo bolas e ai). Também acho que blhec é quase tao bom como blergh.

Nao há é nada que lhes dê vida...

Rita Maria disse...

Sorry, isto foi besserwisserisch de mais (e isto agora foi para demonstrar o bem que eu passo sem palavras estrangeiras)...

Tolan disse...

ih ih ih ^_^ besserwisserisch , essa palavra faz cocegas!
besserwisserisch ihihih ^_^

eu... disse...

Mais do que palavras representam sons, deviam ser livres de conter qualquer letra.
O álbuns do Lagaffe são uma mina, só o Gaffophone produz um dicionário delas...

Digo Perigo disse...

as onomatopeias portuguesas podem não reproduzir tão fielmente os sons, mas podem ser igualmente cómicas, como por exemplo, PIMBA!, CATRAPUM, ou ARRE! Também se pode utilizar a palavra que descreve o acto como "TOSSE!", como tb fazem os ingleses/americanos (COF!). Acho que a ideia é brincar com a própria lingua... porque nenhuma pistola faz BANG! em português...

Anónimo disse...

Estava sem nada para fazer e lembrei-me de procurar onomatopeias. De seguida, encontrei-me aqui, a ler isto e a rir como um louco.
"Moo é mais redondo e prolongado e fofinho" -Parabéns! Esta frase fez-me ganhar o dia d ;
Relativamente ao conteúdo e à mensagem do post tenho a dizer que concordo plenamente com a falta de liberdade e veracidade que as nossas onomatopeias possuem. No entanto, ainda existem pessoas no mundo que vão mudando isso aos poucos com o seu estilo de escrita.

Cumprimentos... sabe-se lá de quem (( :