quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

a minha opinião sobre o acordo ortográfico

Era uma vez um Pato que nasceu na Polónia, em Varsóvia, chamado Ambrozy. O Ambrozy gostava de andar de bicicleta e de sandes de atum e trabalhava na copa da assembleia da ONU, a preparar os coffee breaks. Antes do acordo ortográfico os diplomatas mais chocarreiros chamavam-lhe o Pato de Varsóvia e tinha piada, mas depois do acordo ortográfico foi perdendo a piada para o Ambrozy porque se tornou um hábito.
Todos os dias alguém inventava uma nova. O delegado do Chile chegava ao pé dele e dava-lhe um caldo com força e o Ambrozy deixava cair a travessa com as miniaturas de pasteis de nata e ficava muito triste a olhar para os pasteis todos espalhados na alcatifa aveludada e o delegado do Chile “vejam, vejam, é o Pato de Não Agressão”, para gargalhada geral e um espanhol engraçado ainda acrescentava “vai mas é para Portugal que lá eles têm muitos patos de estabilidade e crescimento”. Uma vez, no Halloween da ONU, o delegado francês vestiu-se com uns collants e um body de licra vermelho e uma caudinha e uns corninhos e deu o braço ao Ambrozy e levou-o a passear pela galeria da Assembleia da ONU e todos apontavam e riam “Pato com o Diabo! Pato com o Diabo!”. O Ambrozy andava muito nervoso nesses tempos porque estas brincadeiras atrasavam o serviço e quando ia para a cozinha ainda tinha de ouvir bocas do chefe muito zangado que lhe dizia “Não podes compatuar com isso!” e nem sequer era a brincar.

20 comentários:

binary solo disse...

ahahahaha

Wiwia disse...

Tão bom, tão bom, tão bom.

Maria Fonseca disse...

Digam o que disserem, ninguém me convence que o diabo do acordo vem por bem.

Jibóia Cega disse...

Tolan, genial!

Maria Fonseca, "patuas" com tudo isto entao?

kiss me disse...

Tolan, muito bom o texto, mas com o AO "pacto" continuará a escrever-se "pacto". A consoante só desaparece quando é muda (coitadita), como em "ato".

Tolan disse...

Pois é kiss me :\ mas é só para um dia não se lembrarem de deixar cair o c de pato também, é no sentido pedagógico.

Sofia disse...

A não ser que a ONU tenha uma banda de metal, é halloween :D

hierra disse...

Está muito bom este texto e realmento não tenho paciência para este acordo. Cada vez que vejo um jornal que já o adoptou, acho sempre que está cheio de erros!!!

Prezado disse...

Eu não sigo o acordo e estou-me marimbando para as consequencias. pode ser que me safe com uma anistia.

Tulipa disse...

Muito bom! :)
Mas olha que a palavra "pacto" continua a escrever-se "pacto", só desaparecem as consoantes que não se pronunciam :)

Ega disse...

Pacto que é pato, só se for num arroz de pacto.

Esta posta é ótima, e isso é um fato.

Papoila disse...

Ontem fui buscar um dicionário de Italiano que tinha encomendado. Fiz uma cara tão triste quando vi que estava de acordo com o acordo ortográfico que o empregado até se riu!

I. disse...

Eh, tão bom.

kiss me disse...

As palavras que me fazem mais confusão pós-AO são:

teto (têto??)
aspeto
fatura

...

Medonhas :/

um antigo amigo da gaja disse...

e o único pato de estabilidade e crescimento é o sócrates... grande pato! o outro é programa, tonhó (espera, é tolan, desculpa)

Rantanplan disse...

o acordo avança, tudo isto tem pouco impato

Anónimo disse...

O acordo ortográfico é um assunto que não me interessa absolutamente nada. Cago-me absolutamente. Mas cago-me tanto para os que o defendem como para os que o atacam. São tão ridiculos uns como outros. Enfim, são merdas sem importância nenhuma.

Tolan disse...

Vocês são é todos uns putos. Então acham piada a isto? Uns trocadilhos com pato e pacto? Sinceramente. Bom, agora já sei. Risca o humor inteligente, olá patacoadas.

A. disse...

XD

Isabel disse...

Texto muito bom, acordo ortográfico uma merda! É que não consigo mesmo...