quinta-feira, 16 de maio de 2013

psicologia retro-dupla-invertida à rectaguarda com duplo mortal encarpado?

A psicologia invertida não resultou. Se Jesus continuar, vamos ter de encontrar outras formas de apoiar a equipa. Já encomendei uma tábua Ouija para ter uma conversa com Bella Guttmann e vou tentar arranjar patas de coelho de sobra.

Ontem tive exactamente a mesma sensação que tive num torneio de poker on-line, com as blinds muito altas, mesmo antes de entrar na mesa final de 9 jogadores (num torneio de 10 mil jogadores), perdi duas jogadas consecutivas com um azar inacreditável. Se não tivesse esse azar, podia arrecadar uns 15 mil dólares depois de 5 ou 6 horas esgotantes de jogo, no mínimo. É uma sensação... chata. Desagradável. Um misto de incredulidade com frustração, precisamente porque me tinha acontecido aquele azar na jogada anterior e eu já estava à espera, como ontem quando chegou ao minuto 90 e foi canto, pensei "queres ver? tu queres ver?"

Aliás, deixei de jogar poker uns meses mais tarde, como Jesus deixou no ar, ontem, que vai repensar a continuidade.  É óbvio que não coloco minimamente em causa capacidade e qualidade de Jesus. Ontem o Chelsea foi  vulgarizado e se ele continuar, também vejo coisas positivas nisso. Mas tal como no poker, os bad beats deixam marcas, até nele próprio, se for minimamente supersticioso, como aliás, todos os apreciadores de futebol são. Começamos a ver uma intencionalidade no azar, um lógica que nos está a dizer algo. A mim disse-me: deixa o poker.

11 comentários:

Leitor disse...

Sugiro o uso de incenso em redor das balizas antes de qualquer jogo em casa de estranhos, enquanto a equipa faz o aquecimento. Em nossa casa incenso apenas à volta da baliza adversária.

Maria D Roque disse...

O Marido é Leão dos costados todos. Ontem estava pior do que uma barata. Dizia repetidas vezes " Isto não se faz! .... jogaram BEM!... 92 minutos... até parece que foi de propósito "

Mak, o Mau disse...

Já não se enterram galinhas negras atrás das balizas como dantes...

Pipoca Mais Picante disse...

Semana à Peseiro é lixada. Mas confesso que não entendo o post anterior, é para provar o quê, mesmo?

Tolan disse...

o post anterior é uma reacção a demonstrações de júbilo sinceras da parte de alguns "adeptos" do sporting pelo final de época trágico do Benfica.

Pipoca Mais Picante disse...

Ora.. se bem me lembro, em 2005, quando na mesma semana perdemos o campeonato e a UEFA, a derrota do Sporting foi festejada com buzinadelas durante horas.
Até estava pelo Benfica, confesso que dei uma gargalhada aos 92, afinal de contas estive toda uma época a ser gozada. Vir dizer vocês ainda estão pior não vos dá o título. Saber perder é lixado. Levem lá a taça.
(vou evitar propositadamente a piada fácil)

Tolan disse...

Pois Pipoca, mas fomos campeões nesse ano, não estávamos a 40 pontos em 8º lugar... É a isso que me refiro a propósito de dignidade.

Pipoco Mais Salgado disse...

Meu caro Tolan, estive ontem durante noventa e quatro minutos pelo Benfica. Ser da velha guarda tem destas coisas, gostar que o Benfica (e o Porto - sei que vou decepcionar o meu caro, mas as coisas são como são) ganhem sempre quando jogam com equipas que não são do meu país. Naturalmente, isso não impede que se possa satirizar o acontecido.

O Benfica merece ganhar o campeonato e merecia ganhar aquilo ontem. Infelizmente, o jogo da bola tem um conjunto de regras diferentes das do judo e nem sempre a equipa que melhor joga ganha o jogo. O factor que motivou alguns Sportinguistas - não todos e seguramente não a mim - a ficar contentes com coisa nenhuma foi o constante massacre dos amigos benfiquistas durante o ano. Saber ganhar é uma arte que se deve dominar desde cedo, até porque ajuda a saber comemorar apenas quando se ganha mesmo de verdade e não umas semanas antes. Comemorar a vitória no campeonato a seguir ao jogo do Marítimo foi de uma sobreba que não se justifica, até porque do outro lado estava o Porto, que não costuma falhar quando não pode falhar.

No fim de contas, isto é só um jogo e a vida continua (que me importa se o Sporting não vai à Europa se eu tenciono continuar a ir lá uns bons pares de vezes no próximo ano?...)

Anónimo disse...

Tolan, comecei a ler o "Meridiano de Sangue" do Cormarc.
Já o leste? O que achaste?
R.

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Tolan, proponho que façamos uma vaquinha, vamos até Long Island falar com uma fulana chamada Theresa, dá no TLC, parece que fala com espíritos e não sei quê, levamos a senhora até ao estádio da luz e pedimos para falar com o Gutman, pode ser que ele aceda a tirar a tal maldição e nos faça um jeitinho e acabe também com aquela parvoíce dos 92m. Que me dizes?

Tolan disse...

Pipoco, o problema é generalizarmos os "outros", os adeptos dos outros e eu ao pensar nuns, estou a atingir todos. No meu círculo de amigos e de blogues, nunca vi soberba esta época, vi esperança e vi até um certo pessimismo que desabou depois do Estoril. Se um imbecil escreve "Reservado" no marquês ou se outros adeptos fazem a festa antes do tempo, pois, paciência, parece que nunca aprendem. E se massacrar adeptos do Sporting, se isso pode ser irritante e parvo, a verdade é que o Sporting foi massacrado do ponto de vista desportivo e institucional nesta época (com a excepção de finalmente Bruno Carvalho ter sido eleito, o que me pareceu muito positivo e eu próprio fiquei feliz pelos meus amigos do Sporting, pois ainda devolve uma certa esperança e era a única saída). De resto, mesmo no confronto directo com o Benfica, perdeu sempre, como tem perdido nos últimos anos (em geral). E nesse sentido, se a atitude dos adeptos benfiquistas é irritante, pelo menos é legitimada pela diferença entre os dois clubes. Daí que não consigo perceber manifestações públicas de júbilo ou provocação com a Liga Eurpa, é como se fossem a prova de que a situação do sporting já tirou a muito adepto a noção de amor próprio e orgulho no que respeita ao que interessa. Até me lembro de disputarmos no passado sempre o 2º lugar, como FCP campeão a 10 jornadas do fim, mas pelo menos aí, alguém ganhava uma coisa ao outro e éramos rivais. E embora numa escala muito menor, esta época, a sensação que eu tenho face ao FCP é a oposta, vejo um benfica sucessivamente derrotado por eles. Perderam com o Málaga e eu não gozei (apesar de me rir) com ninguém, porque nós nem passámos dos grupos... e porque nos últimos 20 anos não se compara o que eles fizeram nas competições internacionais com o que nós fizemos. É mais ou menos isto.