sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Pessoas que perderam o emprego e agora tiveram de arranjar outro: o Papa que agora é um reformado no jardim da Estrela


- Então, tens de assistir, o naipe é copas!
- Nono tieno copas. Solamente esso…
- Ás de trunfo outra vez? Então como é que tu não tens copas? Tens dez cartas na mão!
- Nono tieni copas.
- Não quero jogar mais, jogo abaixo.
- Tem lá calma, Artur. Olha os comprimidos.
- Calma o caralho, quem é baralhou as cartas? Só me saem duques.
- Foi o mordomo deste gajo.
- Este tipo aqui especado é mesmo teu mordomo?
- Si, mi fideli mordomi.
- Então pede-lhe que vá buscar umas minis pra gente.
- Isso, toma lá um conto de reis da minha reforma ó Ambrósio, e traz uma rodada ao pessoal.
- Io quero solamente uno copo de leche, grazie.
- Um copo de leie, olha m'este... Antunes, já decidiste? Vais votar no Bruno Carvalho ou no outro, o das paletes de chineses?
- Tá calado ó lampião. Mete-te nos assuntos do teu clube.
- Eu preocupo-me com o Sporting. Não gosto de te ver mal disposto! E tu ó copinho de leite, és do Glorioso?
- Si, fidele al glorioso e eterno.
- Muito bem, és cá dos meus. O que é que achas do Jesus?
- Jesus es el bambino de Dios.
- Também gosto dele. Mas o Jesus inventa comó caralho às vezes...
- No! Jesus tiene sempre razon, no invienta nada!
- Sempre razão? Tás doido, tu. Não digo que seja mau, já tivemos pior, mas o gajo irrita-me, tem a mania que sabe tudo. Não te irrita a mania que o Jesus tem?
 - Ai tenido una picola crise de fé en el, pero Jesus es Jesus, tienes que acreditar.
-  De acreditar nele tou eu farto. Com os meios que ele tem, podia ter feito muito mais. E depois nem sabe falar como deve ser, sempre de pastilha elástica e de boca aberta e...
-  Epá, olha-me aquela ali. Aquela ali, de mini-saia... deve vir da missa.
- Ai a minha tensão... Olha lá ó copinho de leite, que é que tu fazias com aquilo?
 - Jesus Cristi…
- Pois pois, ajoelhar e rezar ehehe este gajo é fresco. Com ela era avé marias a noite toda.
- Ó copinho de leite, pareces um gajo importante, mordomo e tudo, sim senhoras… Eras da máfia?
- No, tuto esso es falso.
- Artur, deixa lá o homem em paz.
- Tou-lhe só a fazer uma pergunta. Se calhar conheces o Pinto da Costa, não?
- Pinto de Costa? Si, era visiti de casa de mio antecessore.
 - O que é que eu disse! É da máfia é.
- Ai tentado visitar-me e ai recusato e despues il sistema… ai tenido de renunciari al mi cargo, pero non quero ablar de esso.
- Pronto, não se fala mais nisso. Vamos jogar dominó. Mas o cabrão do teu mordomo não toca com as patas nas peças.

16 comentários:

Solana disse...

Muito bom!

url disse...

Tolan, Tolan, faça um texto engraçado sobre a temática das faturas!

Plaft, Sílvia disse...

Cobramos 2 euritos por linha, sem factura.

Maria D Roque disse...

Estes textos são o máximo :D:D, mesmo com factura, são imperdíveis.

R. disse...

Sem factura? Chamem as finanças.

R.

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Este foi simplesmente brilhante :)

Anónimo disse...

Foi bom :)
R.

nAnonima disse...

«- Pronto, não se fala mais nisso. Vamos jogar dominó. Mas o cabrão do teu mordomo não toca com as patas nas peças.» Vale ouro :)))))

Peppy Miller disse...

A tua criatividade é surpreendente. Que me ri!!!

Anónimo disse...

Como sempre, brilhante!

Jibóia Cega disse...

Está bom, está bom. Mas olha, estás lixado, entregaste a contabilidade à Plaft...

Turista disse...

Eheheheh! Olha que não deves estar muito longe da verdade! ;)

Anónimo disse...

Porque é que Joseph Ratzinger está a falar portunhol? Ele é alemão...

Anónimo disse...

Porque é que Joseph Ratzinger está a falar portunhol? Ele é alemão...

O Fulano disse...

Fucking priceless! (Excusez-moi my french.)

Lou Salomé disse...

Querido Tolan, o teu italiano é digno de Petrarca! E este diálogo sublime estava bem para uma ópera. Oh, génio encartado, o que me ri! Grazie tante, amore mio (Portunhol, com portunhol se paga)
Um beijinho