quinta-feira, 11 de outubro de 2012

uma vantagem de ter um filho

Um amigo meu está a pensar ter um filho. Pediu-me ajuda para listar os pontos positivos e negativos de se ter um filho. Os negativos são muitos. É uma despesa, especialmente se ele nascer de esquerda ou com os genes das Humanidades ou Letras. Dá trabalho à empregada. Combina mal com o posicionamento de escritor maldito alcoólico (o meu amigo também quer ser). Causa stress no casal quando a mãe não entende as necessidades do pai. A lista é interminável.

No entanto, um dos pontos mais positivos no meio disto é a questão profissional. Estar casado é importante, a aliança transmite seriedade em qualquer reunião, mas esse ponto há muito que resolvi ao usar o meu "precious" quando há reuniões com clientes: um anel de ouro a fingir. Já treinei o timing certo para o mostrar, erguendo a mão e fazendo aquele sorriso cúmplice de companheiro da desgraça, de homem para homem, quando chega aquela parte das piadinhas e apresentações prévias a qualquer reunião em que ganha quem é casado há mais tempo.

Mas ter filhos é match point, pelo menos, é isto que digo ao meu amigo. Se os filhos não forem bonitos para se mostrar em ambientes de negócios, uma opção pode ser colar fotografias de crianças  tiradas do getty images ou outro banco de imagens e colá-las no desktop para se verem no ecrã projectado naqueles segundos antes de abrir o powerpoint. Nem é preciso falar sobre isso, mas em qualquer conferência, reunião de negócios etc. causa um excelente efeito. É que ter filhos é um bocado o equivalente ao "golo de ouro" em qualquer situação de empate profissional para um homem.

 - A quem vamos dar a promoção? Ao Carlos que se diverte à grande com o dinheiro que nós lhe pagamos e faz coisas fixes que nós já não fazemos há mais de uma década ou ao Norberto que é casado com uma chata que o tem preso pelos tomates e  uma bebé para sustentar?

- Quem é que vai ter a reunião depois de amanhã em São Paulo sem dormir e volta no próprio dia? É Carlos que não tem responsabilidades nenhumas e ninguém que sinta a falta dele a não ser os amigos da playstation network ou a namorada boazona que com um bocado de sorte o encorna ou o Norberto que tem a bebé de cinco meses que ainda agora nasceu e passa noites em claro porque ela chora e que logo por azar tem de ir ao pediatra no dia da reunião em São Paulo?

- Quem é que vamos despedir? O Carlos que não precisa de dinheiro nenhum a não ser para os seus prazeres egoístas como andar por aí a fazer não sei o quê a vadiar ou o Norberto que tem uma criança para alimentar e vestir?

É curioso que nas mulheres isto funciona exactamente ao contrário e mesmo assim elas querem ter filhos. Em situação de empate, é sempre a solteira sem filhos que ganha.

- A quem vamos dar a promoção? À Vanessa que não tem filhos e está focada na sua carreira e ambição e bem que podia vir comigo à semana de conferências de vendas em Nova Iorque e ficávamos os dois no hilton, ou à Lucília, que tem dois filhos e que volta e meia um está doente e não pode ficar no escritório até tarde e tem de tirar férias em agosto e que deve ter algumas estrias?


23 comentários:

nAnonima disse...

F*da-se! Voltas a ter toda a razão!!!!

(voto em ti, caso estejas interessado em criar um novo partido)

Izzy disse...

Oh Tolan, entao sempre eh verdade? vem ai Tolanito a caminho? Eh que com esta conversa toda sobre bebes....Hmmm...E essa de "tenho um amigo que...", um amigo o tanas! Olha, os meus parabens, a vida como a conheces acabou-se mas ao menos deixas de ser o Carlos do escritorio :)

Sãozinha disse...

So true...

Pipoca Mais Picante disse...

Então muitos parabéns. Diz que um filho é uma bênção, principalmente quando dormem, uns verdadeiros anjinhos.
Quanto a isso da promoção, temo bem que o meu caro se encontre equivocado, hoje em dia as coisas já não são bem como eram, licenças parentais, idas ao pediatra a dois, responsabilidades partilhadas, elas acabam por sair tão tarde como eles, além do que têm muito mais charme e conseguem chorar sob stress, nunca subestime o poder de uma lágrima.

Tolan disse...

eu não vou ter bebé nenhum, raios.

tata disse...

certo, tolan, vai a plaft... deus vos ajude...

Plaft, Sílvia disse...

com... a tensão hormonal?...

Maria D Roque disse...

Pois...parece aquela história da miúda que vai á Farmácia comprar o teste de gravidez para uma amiga... e olha que vai ser uma fofura... os bebés são lindos !!!

Carla Surpresa disse...

Foda-se, que violência de post para uma mulher. Principalmente uma mulher de Letras.

Desbocado disse...

Ah coitado Tolan estás a sofrer "bullying" no teu blogue! O texto está ótimo se te interessa a minha opinião.

DESBOCADO!
http://comentadordesbocado.blogspot.pt/

Palmier Encoberto disse...

Baby Tolan? :)))

Anna Blue disse...

Mau, em que é que ficamos? É para dar os parabéns ou não?

Goldfish disse...

Alguém tem de fazer um estudo sociológico com base neste post: eu pensava que só às mulheres davam os parabéns por irem ser mães à primeira menção da frase "ter filhos", afinal aos homens também! Há de haver um qualquer desgraçado de letras disponível para isto, e até deve custar pouco...

Lindo post, adorei o final.

tata disse...

Plaf, credo, comigo não, já fiz um e sabe deus!... Agora para vocês aqui vai um conselho gratuito, rezem muito para serem 3.. é a unica forma de não serem tão enrabados com os novos escalões de IRS

Plaft, Sílvia disse...

Tenho pena que a vida não lhe corra bem :( Saudinha!

tata disse...

Corre muito bem cara Plaft! Pelo menos até 2013 :)
De resto ser pai é uma aventura fascinante, boa sorte!

POC disse...

True story.

POC disse...

E parabéns, se for o caso :)

Pólo Norte disse...

I'm not alone, lalalalalala! :D

Rabodesaia disse...

Nunca tinha pensado nas vantagens da paternidade nessa perspectiva. Tens toda a razão.

Anónimo disse...

e se fosses para o caralho

Sofia Henriques disse...

E por que é que os Norbertos desta vida casam com as chatas? Um dias podias discorrer sobre isso, Tolan. A generalidade dos homens acha piada às mulheres independentes, cultas, com carreira mas depois escolhem as songamongas. Go figure..

Anónimo disse...

No caso do Tolan será o inverso, mas excepção feita... Verdade verdadeira!

http://simminhasenhora.blogspot.pt/2011/12/cliches.html