quarta-feira, 18 de julho de 2012

lá por sermos geeks, não significa que não f**amos com regularidade


Volta e meia oiço a boca. A última vez foi quando abri no escritório, todo excitado, a caixa do Mansions of Madness (inspirado na obra de Lovecraft) e comentei para os curiosos à minha volta: - Vou fartar-me de jogar com a Plaft esta noite! Muaahah vou ser o keeper e mandar-lhe zombies e shoggoths para cima e levá-la à loucura com trauma cards!

É inevitável ouvir o comentário seguinte.

 - Há coisas melhores para fazerem, não?

Não sei como é a vida dos outros casais que vivem juntos, mas pelos comentários que oiço, imagino que seja romance, sexo e vida social (ou tudo ao mesmo tempo) 365 dias por ano. Eu sei que levar a Plaft à loucura e ao suicídio pelo intermédio de cartas num jogo de terror é algo que muitos outros casais considerariam pouco romântico e até algo mórbido. Concedo.

 Mas nenhuma destas actividades implica uma maior ou menor quantidade de sexy time do que qualquer outra actividade como ver tv ou ir ao shopping.

Aliás, já estamos a pensar em cenários para o Mansions Of Madness (dá para desenvolver os próprios cenários) que envolvam sexo real para criar uma envolvência maior. Deixo aqui o rascunho de um deles, chama-se "The House of The Lesbian Witches".

Este é o intrépido Aschan Pete e entra na mansão com a guitarra e o Bobby.


O Pete quer apenas um sítio para passar a noite e tocar umas do unplugged dos nirvana. Chega lá e dá com um bando de bruxas mal encaradas. Elas não querem nada com o Pete porque são lésbicas e mostram-lhe as mamas para gozarem com ele 'querias disto não é? toma toma, não é para ti muahahahah' e lançam-lhe trauma cards que dão impotência por um turno.


O Pete tem de as encontrar pela casa, com a ajuda do Bobby e de cada vez que encontra uma, deve fazer um teste de destreza e ir-lhe à cona (se estiver na mesma casa) ou, se estiver a uma casa de distância fazer um teste de pontaria e vir-se para as mamas delas. A lésbica fica curada e passa a fazer parte do exército do Pete.

De cada vez que uma bruxa é convertida em boazona, subsitui-se pelo boneco da Jenny Barnes que é especialista a fazer broches ao Pete para lhe restabelecer a energia e dar-lhe tesão para depois o ajudar a converter mais bruxas lésbicas.



É uma ideia bastante básica e ainda está em desenvolvimento, a Plaft discorda do número de jogadoras necessárias e de alguns elementos.

Em retaliação está a desenvolver um cenário em que o Pete entra na House of The José Luís Peixoto Readers.


São zombies gays e o Pete tem de fugir porque eles tentam enrabá-lo e dar-lhe damage tokens no cu. Podem também dar-lhe horror tokens se lerem poesia do José Luís Peixoto a pelo menos 3 casas de distância. Se a sanidade do Pete for reduzida à zero ele fica um zombie também.

O objectivo do Pete seria destruir o próprio José Luís Peixoto, aqui representado pelo boneco mais parecido com ele que eu encontrei.

E pronto. Longe de mim, a milhas, considerar que somos um casal exemplar. Conheço um casal que se dedica a memorizar listas de coisas completamente aleatórias e depois exibem a habilidade aos amigos: ele escreve num papel a lista de coisas e ela recita a lista pela ordem certa. É preciso muito treino e entrosamento para atingir aquele nível de perfeição e felicidade conjugal, espero um dia lá chegar. O que é preciso são equivalências.

8 comentários:

Carla Surpresa disse...

O que eu me ri com isto! Aposto que houve leitores a ir trocar os filmes pornográficos por esse jogo.

a.i. disse...

não tenho arcaboiço para acompanhar isto tudo.
mas vinha aqui por outro motivo.
Ó Tolan, economista, expilica lá esta notícia àgente, que agente tá disconfiada qui isto é um esquema pra eles usarem activos dos nossos reembolsos para se finaciarem (ou então somo mêmo burrinha e vêmo conspiracao em todo o lado):
http://economia.publico.pt/Noticia/deducao-no-irs-do-iva-das-compras-em-vigor-a-partir-de-2013-1555428

Isabel disse...

Não digam a ninguém, mas eu gostei do "Cemitério de Pianos" de José Luís Peixoto :(

Eloísio Camarão disse...

Relvas nunca leu Rigaut
Moedas não lerá Vaché
Passos não percebe Miller
Aguiar desconhece Cravan

SEguro não prova o Tinto
a Cância ignora o Brandy
Socras teme o absinto
e o Constâncio é um Dandy

Tolan disse...

a.i. não sei (e não sou economista cof cof) A medida parece querer combater a economia paralela e isso para mim é em teoria positivo :)

Eloíso, gostei do poema, muito bom.

Isabel, pela página de fãs do Tolan vejo que cerca de 30% fizeram like ao Peixoto. Desde que gostem de mim está tudo bem :D

Sónia Felgueiras disse...

Eu gosto do Peixoto e de ti, são coisas que dá para conciliar muito facilmente :)

ruddion disse...

Muito bem esgalhado!!!

Um jogo com as equivalências é que era mais deprimente...

Luis Rosario disse...

Lmfao

The House of the Lesbian Witches tem um potencial tremendo, não abandones a ideia!