sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

eu tive um gato, em tempos...



... e não tenho saudades.

13 comentários:

Estagiário disse...

Acho que o melhor mesmo é ter um cágado... ou um peixinho dourado.

Maat disse...

cala! os gatinhos são super fofinhos. mesmo os mais silvestres.
(essa imagem está engraçada)

a.i. disse...

haha, foi bem feito ó gôdo! acho o máximo ver o rego do senhor quando rebola de dor muhahahaha

a_secretária disse...

que pena a viola não ter acertado. Seria perfeito

POC disse...

Muahaha, muito bom!!!
Epá, eu sou homem e gosto de gatos. Espero que me deixes continuar a frequentar o blogue...

(Pablo...somos nós!)

Tolan disse...

A sério qualquer cão ao ouvir aquele estarlhadaço parava para ver se o dono estava bem... acho impressionante a forma como gato continua na boa, no mundo dele, depois de causar uma fractura facial ao próprio dono.

André disse...

Os gatos não têm «dono»; os gatos são donos. Eis a diferença.

Tolan disse...

Pois, e eu até sou a favor de uma relação equilibrada, mas quando recebemos algo mais em troca, como companhia. E não considerava "companhia" ser acordado todos os dias com patas premidas contra a minha cara, sujas de areia ensopada em mijo -_-

bulletproof disse...

Os gatos são muito limpinhos. E nem se babam nem nada.

A Chata disse...

Também fazias abdominais ao pé da TV?

Anónimo disse...

porque é que o tipo estava a filmar isto? essa é a questão que se impõe. o resto são fait-divers.

Maat disse...

Maat a tomar o pequeno-almoço, aparece o gato Messi (que, de origem, tem uma espécie de mancha bege no focinho branco).
Maat: 'Messi, tens uma mancha nova na cara, agora do outro lado? Ah, é cocó...'

Sofia disse...

aquilo não é um gato, é uma lontra...Ou um barril com cabeça. Os gatos são normalmente elegantes e conseguem desviar-se dos objectos...