quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

isto é relevante - SOPA

O congresso americano anda às voltas há tempos com a SOPA e a PIPA, dois projectos de lei destinados a atacar a pirataria on-line. Wikipedia, google e muitos outros websites já fizeram blackouts de protesto hoje. Se os projectos do congresso americano forem aprovados, a internet como a conhecemos acabou. Por exemplo, este vosso blogue, acabou. Aliás, os blogues deixam de fazer sentido. O próprio facebook pode terminar, a wikipedia não sobrevive, nem o youtube como o conhecemos.

Um video:


Os críticos da lei, obviamente, não são a favor da pirataria, mas sim contra os efeitos altamente discutíveis e gravosos que isso terá, pois a lei é tão aberta a abuso que significa o fim da liberdade de expressão em todo o mundo pela internet e a morte da livre iniciativa. O verdadeiro motivo da lei não é o fim da pirataria exactamente, mas o fim da concorrência de redes alternativas. Eles sabem que não é possível pela solução tecnológica apresentada (bloqueio de DNS) acabar com a pirataria. O que pretendem é censura pura e simples.

E não, não tem nada a ver com política, mas sim censura económica. As grandes corporações funcionam com marketing de massas, pago. O que significa é o controlo total sobre as formas legítimas de marketing pago. Significa que alguém não pode, como eu fiz, fazer um post sobre o Ada Ou Ardor do Nabokov porque não existe blogger e que portanto o único canal que interessa é o canal pago pela editora. Isto significa que maior editora / software house etc. terá o mesmo poder dentro da Internet que já tem fora dela (televisão, publicidade, paga, montra da fnac etc.) O motivo é evidente: eliminar concorrência. Qualquer indústria ou negócio que precise de canais livres para se dar a conhecer e distribuir pela internet sofrerá um duro revés e pode acabar. Business Angels, dispostos a investir em startups de software por exemplo, dizem que isto pode acabar com esses investimentos devido ao risco de um grande bloquear os canais de distribuição e divulgação desses negócios.

O fim da liberdade de expressão de ideias políticas e opiniões é um mero efeito secundário, mas mais grave ainda. Isto é tão absurdo e radical que me custa a acreditar que passe. Mas pode passar.

Petição online em:
http://americancensorship.org/
(existe uma caixa para cidadãos não americanos no fundo da página)

23 comentários:

R. disse...

A ser aprovadas as leis, temos a destruição da internet como a conhecemos ou a deslocalização dos gigantes da internet para a Europa (ou outra parte do mundo na verdade, creio que a Austrália poderá ser mais provável que a Europa) e como tal uma oportunidade de negócio para outras regiões no mundo?

Tolan disse...

A curto médio prazo isto afecta toda a internet em todo o mundo e não adianta muito estar localizado num ou noutro sítio. Contudo, se isto passasse, a longo prazo, acredito que podes ter razão, iria haver um elevado incentivo para uma internet alternativa. E perguntavam ao consumidor: queres pagar 20€ para aceder à internet dominada pelas grandes corporações americanas ou preferes pagar 20€ pela outra internet que tem o youtube, o facebook, o blogger... :)

Anónimo disse...

O Obama já vetou
Isa

Tolan disse...

O Obama vetou? onde é que leste isso? Houve um adiamento da votação em dezembro para janeiro deste ano mas não vejo essa notícia.

du disse...

estamos a trilhar um caminho igualmente perigoso.

lê a proposta do PS para as alterações à legislação de propriedade intelectual. até nos cartões de memória vão cobrar taxas para "compensar" as perdas da indústria devido à pirataria.

R. disse...

se o teu/meu cenário for correcto a lei não passa, por muito big brother que a américa seja é muito mais financeira e, para mais, ficaria sem acesso, directo, aos dados dos consumidores, o que é uma forma de controlo muito superior.... alguém está a usar o chrome?

quanto à dimensão, menos financeira/económica, não me parece que seja muito diferente do que agora se passa, embora o controlo seja menos claro agora (estou a parecer um teórico da conspiração).

Do ponto de vista dos afectados, directamente, pela pirataria. este controlo implicaria uma diminuição de consumo (no sentido de acesso e não de preço) aos seus produtos e, como tal, menos consumo (preço) dos seus produtos sucedâneos, e/ou complementares, sejam eles concertos, publicidade, product placement, merchandising...

Tolan disse...

Sim, o que acho fantástico é que são sempre uns anormais a votar e decidir essas merdas. Não entendem depois os danos subsequentes que causam e as graves distorções. Essa das taxas é linda. Então se a taxa é para compensar a pirataria, quem recebe o dinheiro? Como é que o estado redistribui a receita das taxas aos pirateados? Com que critérios? Enfim.

Isa disse...

Via Twitter, fio, mas nao consegui confirmação oficial ainda. e ó, nao te apoquentes, o gajo precisa de ganhar as eleições, te garanto, essa lei nao vai ser aprovada. you can bet on that.
Isa

Tolan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tolan disse...

lan disse...

R. eu não tenho assim grandes teorias da conspiração sobre isto :) O que eles estão a tentar fazer é mais ou menos o mesmo que todos os grupos que detêm mercados e poder fazem: defender a quinta deles o mais possível. A atitude deles não é diferente da nossa associação nacional de farmácias que se opôs à venda de preservativos fora das farmácias.

Mas tens razão, claro. As perdas económicas directas e indirectas seriam catastróficas para os EUA, por isso é que não acredito que isto avance. Já para não falar nas consequências políticas e de opinião pública... não fica nada bem na imagem de uma grande empresa, muito menos de um congressista, ser responsável pelo fim do youtube. Ui. dois deles já se mudaram para o campo anti sopa e acho que a Sony e a Nintendo também mudaram a posição.

Tolan disse...

Isa, também me custa acreditar. E sim, o Obama tem poder de veto.

Xuxi disse...

Não ha muito a fazer, estas petições não funcionam, a NWO está aí e cada vez mais avançamos de encontro a um filme de ficção cientifica futuristico...O admirável mundo novo big mamma is watching us

purpurina disse...

acho que o veto do obama de que se fala é isto: http://www.examiner.com/computers-in-denver/house-kills-sopa

e vale a pena espreitar aqui: http://yro.slashdot.org/story/12/01/18/0834219/ask-slashdot-what-can-you-do-about-sopa-and-pipa


quanto à taxação de dispositivos de memória, a tal proposta de lei 118 obscena, os posts da jonas contam-nos uma data de coisas de fazer cair o queixo: http://jonasnuts.com/tag/pl118

[cada vez mais me apetece enrolar num cantinho a chorar]

du disse...

sobre a distribuição das taxas, o dinheiro é entregue às CMS (collective management societies), como a SPA ou a GDA e é distribuído pelos autores associados segundo métodos estatísticos (salvo erro, já não me recordo bem). até agora está a ser aceite globalmente.

isso já se faz há anos, e até é semi-justo se for visto na perspectiva de incentivar a criação.
o problema é que agora se passa a pagar, por exemplo € 0,25 por cada Gb acima dos 50 Gb.
e alarga-se a base para todos os dispositivos de memória, quando até agora eram apenas gravadores de cd, cd's virgens e discos rígidos.

acerca do veto: o que vi foi o obama a dizer que não vai deixar que a SOPA interfira nas liberdades dos cidadãos.
parece-me que a opção dele vai ser apertar com o PGR lá do burgo para ir na cantiga das editoras e afins, e fazer as coisas com juízo.

du disse...

* nota: os € 0,25 foram atirados para o ar a título exemplificativo.
os valores vão variar consoante o dispositivo.

Izzie disse...

Se vou pagar uma taxa por uma pen ou disco externo onde armazeno trabalhos e fotos minhas, ou músicas que posso ter comprado licitamente, onde me inscrevo para receber o valorzinho que me cabe?
Alguém já pensou na estupidez pegada que isto é? Adaptem-se às novas realidades, não as destruam.

Bcool973 disse...

A questão é que a lei do PS pressupõe que todos os que adquirem dispositivos móveis de memória são potenciais piratas de filmes e de músicas, independentemente da utilização que as pessoas lhes dão. Mais ainda, esta é uma lei com o cunho da SPA, essa corja que defende os artistas que não percebem que se não criarem valor adicional face à oferta tradicional dificilmente não gerarão receitas por muito boas que sejam as obras deles ... a geração actual é muito mais exigente e não se limita a querer adquirir uma música ou um filme, quer mais e só se disponibiliza a pagar se tiver mais. Para os mais velhinhos como eu imaginem que na década de 80 se lembravam de colocar uma taxa sobre as cassetes que tivessem mais de 60 minutos

Bcool973 disse...

quanto à SOPA, acima de tudo são os interesses económicos que estão por detrás desta legislação fascista

Miss D disse...

"They're trying to build a prison,
They're trying to build a prison,
They're trying to build a prison,
They're trying to build a prison, (for you and me to live in)
Another prison system,
Another prison system,
Another prison system. (for you and me to live in)"

du disse...

exactamente. só que eles não podem falar abertamente nessa presunção ou a lei nunca poderia sequer existir. ainda exigimos a prova de culpa para condenar, felizmente.
em vez disso, a taxa vai encoberta como uma forma de minimizar os danos causados na pirataria e incentivar os artistas, uma medida de cariz cultural.

a chatice é que os artistas não são obrigados a ser membros da SPA e afins... e aparentemente, esses não contam.

Tolan disse...

Dos artistas portugueses que conheço e são meus amigos, nenhum deles pertence à SPA. A ideia de que um cêntimo meu está a ir parar aos bolsos de um qualquer artista da SPA que nunca na vida sequer quereria piratear de borla, é bastante repulsiva. É uma questão de se saber exactamente que produtos têm a taxa e comprar pela internet, lá fora. É uma ideia verdadeiramente estúpida e abre um precedente grave. Também vão cobrar uma taxa sobre os computadores porque é neles que há pessoas que vêm séries pirateadas? E que tal sobre o próprio acesso à internet, usado para piratear? Infelizmente, há que reconhecer que é mais própria da esquerda, neste caso o PS, do que da direita. Nos EUA há mais democratas do lado da PIPA / SOPA do que republicanos. Nunca pensei, em toda a minha humilde vida, alguma vez estar contra uma coisa que mais democratas defendem.

du disse...

infelizmente, meu caro, o resto do mundo aplica taxas semelhantes.
se bem me recordo, na europa foi mesmo imposição por directiva, deixando o valor ao critério de cada país.

a proposta do ps vem simplesmente agravar o que já existia há 7 ou 8 anos.

para a semana posso arranjar a lista dos países que não aplicam esse sistema.

Bcool973 disse...

pelo menos a votação foi adiada