domingo, 27 de novembro de 2011

um post de bola

Com este, os últimos 6 Benfica - Sporting foram vencidos pelo Benfica e a diferença de golos vai em 13-2. Assisti ao jogo numa tasca com 90% de lagartos, infelizmente é a mais próxima de minha casa. O jogo decorreu exactamente como previ, excepto pela ausência do 2 a 0 (houve duas bolas ao poste, a do Gaitan merecia ser 0,5 golo e duas oportunidades, numa delas até vimos o Cardozo sentar 2 defesas, algo que nunca pensei ver). O Benfica teve um jogo de intensidade enorme em Manchester e previ que iria descer de rendimento ao longo da partida e sem um 2 a 0 no momento em que as equipas estavam equiparadas a nível físico, o Sporting iria dominar a segunda parte. A substituição adequada seria Cardozo por Rodrigo mas o palerma foi expulso e isso quase tirou a hipótese do contra-golpe, encostando o Benfica à sua área. E penso que Nolito deveria ter jogado de início, mas admiro a coragem de Jorge Jesus de ter metido Rodrigo a jogar quando estávamos com 10.

Ouvi expressões como "estas são as únicas duas equipas a jogar futebol este ano, o FCP está arrumado", mas honestamente, não acho nada disso. Não acho nem que o FCP esteja arrumado (hoje será um teste decisivo) nem que o Sporting seja uma equipa ao nível do Benfica, isso é quase um insulto aos credores do Benfica. O Sporting está melhor e tem uma atitude muito louvável, mas há um hiato de qualidade do plantel face aos rivais que virá ao de cima em jogos decisivos ou aqueles em que joga mal. O Benfica não perde há 23 jogos, é o único clube da Europa a fazê-lo (o Barcelona perdeu com o Getafe) e isto a jogar na Champions também. Obviamente que fez muitos jogos péssimos nesses 23, mas ganhou na mesma porque tem jogadores que podem, num lance, resolver a questão. Tenho visto o Benfica jogar de forma algo italiana, começa os jogos sempre com a carga toda, depois abranda e aguarda e é extremamente eficaz. A eficácia advém de um índice de confiança elevado, de maturidade e sobretudo qualidade individual. A confiança defensiva por sua vez vem de Artur que está a ser a pedra base desta época.

Acredito que a diferença do FCP da época passada face a esta se deve quase exclusivamente à ausência de Falcão, combinada com uma baixa de forma de Moutinho. Podem dizer que não é um jogador só que explica uma diferença de qualidade, mas isso não é verdade. O Benfica sem Aimar não é o mesmo. O Barcelona sem Messi ou o Madrid sem Ronaldo, não são os mesmos. No caso de Falcão falamos de um goleador e a existência de um jogador com aquelas características tem uma influência enorme na forma como a equipa joga quando tem a bola. O objectivo é fazer uma assistência para o Falcão. E antes desse último passe, o objectivo é criar uma situação em que se possa fazer uma assistência para o Falcão. Sendo que "assistência", no caso do Falcão, podia ser qualquer bola em qualquer zona próxima da área. Sem essa referência (como Jardel foi para o FCP e o SCP) a equipa fica sem saber muito bem o que fazer. Chegámos ao disparate de ver Hulk a jogar no meio à frente da baliza e hoje devemos ver isso de novo, o que só me lembra os tempos em que jogávamos com o Simão aí, porque ele marcava mais golos que os pontas de lança. É uma tentação de qualquer treinador: é preciso marcar golos, vou meter o melhor jogador o mais perto possível da baliza. É desespero.

26 comentários:

tiago leal disse...

O Benfica tá com a chamada Estrelinha de Campeão. Vamos lá ver é se ela dura até ao final da época...

Anónimo disse...

É inacreditável a cegueira. No jogo de ontem, os 5 anteriores é para distrair incautos, o sporting foi melhor, ponto. Teve mais bola e mais ocasiões. Viu-se pouco benfica, dois dos três lances do benfica derivam de canto e o outro duma oferta do americano. É preciso muito fanatismo para dizer q o benfica foi melhor ou encontrar justificações como "respiram confiança" para aceitar serem dominados. Ontem não houve dominio consentido foi imposto.

Gosto mto tb qd dizes que foi tudo como previste, é lindo, pena é n escreveres a previsão antes do jogo, conheço muitos como tu.

Tolan disse...

Cegueira é a tua a ler o meu post. Onde é que escrevo que o Benfica dominou ou jogou melhor?

E se por ocasiões entendes chuveirinho para a área, a jogar contra dez, sim, teve mais ocasiões. Ocasiões a sério, o Benfica teve mais, a começar por duas na trave e duas isoladas frente ao guarda-redes.

Até a jogar no nosso pior, com 10 e cansados vos ganhamos. O meu ponto foi esse. Para vocês este jogo era bem mais importante do que para nós. Se duvidas, regista esta previsão: na 2ª volta vamos jogar contra vocês com pelo menos 9 pontos de avanço.

Anónimo disse...

boa previsão!estamos cá para ver. Chuveirinho? ahaahhah. Só estás a falar dos últimos 10 minutos.
isto copiei da net para ti
"
O benfica teve as melhores oportunidades de golo? Vá rever o filme do jogo, sff:

- 5 min, Wolfswinkel atira para fora, de cabeça, á entrada da pequena área;

- 11 min, canto do benfica, remate de primeira de gaitán ao poste;

- 14 min, bola amortecida por Wolfswinkel para Schaars rematar muito rente ao poste de Artur;

- 37 min, Carrillo entra pela área do benfica e apenas com Artur pela frente remata à figura;

- 41 min, canto marcado por Aimar e golo de Javi;

- 48 min, livre de Elias a passar muito perto do poste;

- 51 min, Cardozo finta 2 defesas do sporting e remata para defesa de patrício;

- 59 min, centro de Carrillo para cabeceamento de Elias com defesa muito apertada de Artur;

- 63 min, expulsão de Cardozo.

Nem vou continuar porque refere até à expulsão de Cardozo. São 5 ocasiões flagrantes de golo para o sporting e 3 para o benfica. Ora diga lá outra vez, mas agora sem ser para nos rirmos."

Cansados? essa é das melhores, em Dezembro fazem um jogo na 3ªf e ao sábado ainda estão cansados??? Não se viu em momento algum o efeito do benfica cansado.

E podia dizer mais mas não vou continuar com discussões estéreis.

Tolan disse...

:) ok ok :P
passei a noite toda a aturar lagartagem... abraço

rui disse...

Análise completamente ao lado. Eu sei que nos tempos que vivemos só se liga a resultados (se um gajo é rico é inteligente; se uma equipa ganhou é porque inevitavelmente mereceu, etc., etc.), mas a verdade verdadinha é que o benfica não jogou um caracol.

E mesmo contra o MU, que está longe doutros tempos, o Benfica teve uma sorte danada. Se aquele 2º golo não cai do céu (2 erros seguidos da defesa do united) o Banfas era goleado, nem mais nem menos. Mas, lá está, a sorte é muito subestimada.

Tolan disse...

É, nos tempos em que vivemos é assim, só se liga a resultados, é uma chatice, se não fosse isso o Sporting tinha sido campeão mais de 2 vezes nos últimos 20 anos e o Benfica menos de 8.

rui disse...

Não percebi a ironia.

Seja como for, onde eu queria chegar é que a análise apenas a resultados leva à tal cegueira: o benfica a jogar como jogou ontem vai ficar garantidamente atrás do sporting no campeonato. E os adeptos do sporting têm a vantagem de ver bom futebol.

E citando o anónimo, podia dizer mais mas não vou continuar com discussões estéreis.

Cara de Bolacha disse...

Não sou uma comentadora de futebol nem nada que se pareça. Estava a ler os vossos comentários/indignação. É bastante normal que quando estamos a falar da nossa equipa não conseguimos ter 100% de imparcialidade. Eu vi o jogo e como sou portista, (sim sou portista e não disse anti-benfiquista, anti-lagartos,anti-qualquer coisa), acho que consigo dar uma opinião bastante imparcial.
Coisas que pensei quando estava a ver o jogo:
-Para quê tantos amarelos? Só fazem levantar os ânimos das equipas. Alguns achei um bocado extremo.
-Realmente aquelas redes/vedação soaram-me a provocação. Tudo bem que queiram fazer aquilo mas o fizessem 2 ou 3 jogos antes. Não esperassem que fossem lá os sportinguistas. Achei muito mau.
-Não achei nenhuma equipa brilhante (brilhante estava a ser o FCP com 3-0. MAS lá se lembraram que eram brilhantes e tomem lá 2 golos para se acalmarem).
-Houveram algumas oportunidades bastante boas tanto de uma equipa como de outra.
- O sporting não conseguiu aproveitar o facto de ter um jogador há mais.
- O SCP tiveram bastante azar porque rematava, entrava na área com decisão e nada de golos. (acho que aqui tiveram um bocadinho de azar).
- Achei que o SCP demorava eternidades para fazer um contra-ataque.
- O SLB estava a jogar bastante na defensiva.
- Gosto muito de um jogo teca-teca,ou seja, corre daqui para ali e bora lá que queremos é atacar. Como o Barcelona, R. Madrid, Chelsea, etc... Neste jogo houveram momentos que divaguei.

Esta é somente a opinião de uma simpatizante da bola.

http://cara-de-bolacha.blogspot.com/

Anónimo disse...

A dos 20 anos é muito boa, Tolan.
Baixa isso para 15 anos, vais bater a bolinha mais baixa.
Se baixares para 10 anos então, tens menos títulos nacionais (incluindo taças de portugal) conquistados que o Sporting.

Claro que podias sempre subir para 30 ou 40 anos, mas aí já caías no ridículo, não é?

Tolan disse...

XaaaaaaVi!!!!!

Anónimo disse...

E na listagem do anónimo falta, pelo menos, o penalty sobre o Capitão América...

Tolan disse...

Saaaaaabri!

Xaaaaaavi!

é parecido :)

Margarida disse...

Não percebo nada de futebol, quero que o Benfica ganhe sempre, sempre, não interessa como e venho só declarar que o Xavi é giro, apesar do corte de cabelo, e o Pablo Aimar é lindo e não fala como o típico (bronco?) jogador de futebol.
Qual é a relevância disto? Contribui para a beleza do futebol como espectáculo.É, não é? :)

Diego Armés disse...

Os comentadores do Sporting nesta caixa de comentários fazm-me lembra o i do post abaixo.

Ass.: Pi

Tolan disse...

Sim, só espero que não me incendeiem os comentários também :(

Anónimo disse...

Adorava entrar nestas discussões. Há algum livro jeitoso onde possa aprender alguma sobre o assunto?

Diego Armés disse...

Por acaso - ou não - até há vários. O meu preferido é o "Febre no Estádio" (Fever Pitch, se o Anónimo preferir a versão original) de Nick Hornby. Literariamente, não é uma obra-prima, mas é uma boa introdução à matéria: explica, exemplifica e contextualiza a existência de um adepto perante o seu clube. Depois de iniciado, o Anónimo pode partir para outros voos e atirar-se à verdadeira literatura sobre o tema. Aí temos, dentro das edições recentes, David Peace e o seu extraordinário "The Damned United". Não o aconselho, porém, como "manual de introdução ao futebol". Aliás, é um livro tão bom que sobrevive a essa etiqueta - mas não vai ensinar a ninguém o que é o futebol (a não ser que se tenha lido o "Fever Pitch" primeiro, para ter uma ideia geral da coisa). Haverá mais. Infelizmente, não os conheço a todos. Não tenho tempo para tudo.

Anónimo disse...

esqueça o que o armés disse, se quer clássicos lei as crónicas do Fernando Assis Pacheco, também em audiolivro para não dar muito trabalho, "memórias de um craque" a partir daqui pode perceber o encanto infantil do futebol e como ele se torna maior que tudo. Só percebendo isto se pode compreender a sua importância na vida de adulta. Como dizia Nelson Rodrigues, o futebol vem antes do sexo.

Por falar em Nelson Rodrigues, leia-o também, nas crónicas "à sombra das chuteiras imortais", o homem que dizia que para falar de um jogo não era preciso vê-lo. Aqui só se fala na poesia do futebol.

Pode também ler uma peça de teatro recente de davide enia, italia 3- brasil 2, tem feito sucesso. Frustarção, angústia, familia, partilha, alegria. O futebol enquanto momento maior de união. Quando o leio lembro-me do frança-portugal, do chalana e platini, momento maior da minha infância, passado durante as férias num apartamento de classe média em tróia, sem televisão, seguido pela rádio, com cambalhotas, corridas em volta do sofá de braços no ar, e lágrimas, perdemos. E uma lição, no fim, o meu pai estende-me a mão, trocamos um aperto, "jogámos bem, demos o melhor".

E se quiser um exercício mais experimental aconselho o filme sobre o zidane, seguido durante um jogo por éne cameras, a respiração, os gritos, as fintas.

Leia e vai ver que para gostar de futebol não é preciso gostar de o ver.

Anónimo disse...

Vamos ver. Pôr no mesmo post o benfica e o barcelona é que me parece um delirio sem nome.

Bcool973 disse...

Acho piada que o lagartame oculta o período em que o Benfica tem 3 oportunidades de golo e eles nicles, só balonada e considerarem o livre do elias, essa então é de saltar a tampa ... Um golo, 2 bolas ao poste, 3 defesas do patrício (2 delas cara-a-cara com os avançados) - 6 ocasiões verdadeiras de golo, não é remates de volkswagen a 5 metros da balizas ou livres do elias em que a trajectória estava controlada pelo artur que defendeu as 2 ou 3 que foram direitas à baliza.
Mas deixa-os ficar com a vitória moral que assim ao menos ganham alguma coisa além do campeonato do crime ...

Don Draper disse...

jogaram como nunca, perderam como sempre. um brinde.

Jibóia Cega disse...

Tolan, tenho uma opiniao bastante parecida com a tua. Reconhceço que jogamos pouco mas de forma eficaz e para já era isso que interessava.

Os adeptos (a maioria) tem um grande problema que é o de nao conseguir ser objectivo. Continuam a achar que os jogos se ganham com 50 oportunidades criadas e 34 fintas fantásticas brindadas com olés da bancada. Nao é. No final dos jogos contam os golos e no final dos campeonatos, os pontos.

Anónimo disse...

"À sombra das chuteiras imortais" é o único livro sobre futebol que dispensa a leitura de qualquer outro. O Fever Pitch é muito bom, mas o Nick Hornby não é Nelson Rodrigues.

o anão gigante disse...

Com tanto lampião neste país o Municípios começaram a apagar as luzes mais cedo.

o anão gigante disse...

Esta mentalidade benfiquista levou o país à ruína. Vivem do crédito.

:))