quarta-feira, 5 de outubro de 2011

vou ser pai

Estou muito contente porque finalmente resolvi a questão dos filhos. Vou ser pai. É verdade. Ainda não escolhi a mãe e não concebi crianças, mas tomei a decisão de ser pai num futuro próximo. O título talvez tenha sido enganador, lamento.

Acho que ser pai é uma experiência literária positiva e necessária e creio que para melhorar certos aspectos do meu estilo preciso de passar por essa experiência, uma vez que sou uma pessoa essencialmente fútil e pouco em contacto com a natureza humana e essas cenas. E já percebi que não só não vale a pena pensar em casar, como não vale a pena pensar em arranjar uma companheira. Ou até se pode fazer isso, mas já sabe o que acontece. Portanto, queria começar uma coisa num regime de divorciados, que é uma relação bem mais estável (é muito raro divorciados voltarem a casar um com o outro). Às vezes até dá uma certa pica e tudo.

Faz-se o filho (até se pode ir passar umas férias num sítio qualquer e dar um ambiente romântico e assim) e depois cada um vai à sua vida, encontramo-nos na maternidade, tiram-se apontamentos e fotos e depois eu espero uns anitos, talvez 8 ou 9 anos, que é quando eles começam a jogar decentemente playstation. Claro que pago as despesas e ajudo no que puder e não envolva a minha presença física.Idealmente esperaria até terem 13-14 anos, para poderem praticar desportos comigo. A mãe até fica feliz, tem o bebé só para ela, elas desde pequenas brincam com aqueles nenucos, está-lhes no sangue. E depois, os homens são uns ogres, uns chimpanzés, pioram com a idade, ficam chatos e estúpidos e chateiam-nas até à morte e assim elas podem viver descansadas.

A vantagem de não haver casamento e depois divórcio é que não há clima de tensão e discussões fúteis por facturas e despesas, nem aquele em grande FAIL que é ter "divorciado" no BI. Aliás, felicito a lei portuguesa de inspiração católica por obrigar os divorciados a terem "DIVORCIADO" no BI, acho que é uma excelente medida e é uma vergonha que noutros países abandalhados uma pessoa volte a ter "solteiro" no BI e assim engane pessoas honestas, por exemplo, empregados bancários, que não fazem ideia que aquela pessoa que quer abrir conta é divorciada.

Eu só preciso de garantir duas coisas na educação deles:
1) nascem do benfica
2) tiram um curso científico ou técnico (engenharias, matemáticas, programação, economias etc. nada de letras / humanidades)

E pronto. A mãe tem de ser asseada, bons genes, querer ser mãe, não pode ser promiscua, tem de apresentar declarações do IRS dos últimos 3 anos para avaliar a sua capacidade económica, não pode ser de "esquerda" naquele sentido "bloco de esquerda" e tem de saber ler e escrever.

Nem sou muito exigente :]

27 comentários:

Pusinko disse...

Exigente não.
Só deslocado da realidade e com um excelente sentido de humor para criar um texto destes :)

Sofia disse...

Nem sei por onde hei-de começar... Estavas-te a sentir muito sozinho e querias fazer um post assim que escandalizasse o mulherio todo que por aqui passa para teres um ego boost, certo?
Acho que nem vou dizer nada, as que virão a seguir de certeza que te vão chegar a roupa ao pelo, só acho que, no fundo, no fundo, adorarias uma promiscuazinha, tau-tau nunca fez mal a ninguém.

Dias Cães disse...

Eu percebo e concordo. Por solidariedade, deixo o meu micro CV:
- mulher hetero;
- solteira (mesmo);
- 30 anos;
- arquitecta (essa cena das guerras com engenheiros não existe);
- sem passado promíscuo (e adivinha-se que futuro também);
- o meu IRS não está nada mal, obrigada;
- Tomo banho todos os dias, o que ajuda a ter uns genes do melhor que há e, quem sabe, também dê um empurrãozinho para vir a ser mãe um dia... não sei bem quando (e dispenso o pai);
- Politicamente, inclino-me para a esquerda mas sem perder muito o prumo;
- Quanto ao saber ler e escrever.... tinhas de ser assim tão exigente?

ME disse...

Com essa do benfica é que me tramaste...

Anónimo disse...

Onde é que me inscrevo?
a começar bem o dia, com leituras destas, ahahhah

Anónimo disse...

Vou ser mãe e quero um pai como essa mãe. Retira-se o pormenor da maternidade, que ainda é incontornável,e tudo o resto fits like a glove!

Sofia disse...

Muito bom, apenas alguns "reparos":
Ponto 1: no cartão do cidadão já não vem identificado o estado civil
Ponto 2: ficarias surpreso com a quantidade de mulheres que responderiam à tua proposta, caso estivesses a falar a sério (se calhar até estás...)
Ponto 3: se queres garantir 2 coisas na educação deles, não podes dizer "nascem do benfica". Uma coisa é "nascer" outra coisa é "educar no sentido de". Consegui explicar-me?
A parte do ler e escrever é que é um bocadito exigente...Não podes escolher só ler?

Anónimo disse...

Não, não Sofia. Nascer do benfica, percebo perfeitamente o que o Tolan quer dizer: com a 1ª eco iamos logo à Catedral fazer o feijãozinho sócio do Glorioso :)
a anónima das 10:03 (Ana)

vasco disse...

Dica Playstation.
- Aos 6 já jogam.
- Aos 7 já deixas eles marcarem no ultimo minuto, porque não conseguiste desfazer o empate, e não apetece ir a prolongamento.
- Aos 8, levas uma tareia.

Anónimo disse...

Damm you Tolan!!! Não poderias ter escrito o texto mais cedo?!
Maria Lopes

Rod disse...

Do que tenho lido por aqui, pensei que não praticasses qualquer tipo de desporto.

De resto, parece-me muito bem o proposto. Vou ver se a minha mulher aceita algo de semelhante.

Maria Flausina disse...

Epá, Tolan, não serás o valter hugo mãe? Esse é que também quer ser pai, não sei é se é para melhorar a qualidade da escrita, e quanto a isso não posso tecer considerações porque ainda não li nada dele.
As melhoras!

São João disse...

A partir dos 30 já podes adoptar um miúdo sem seres casado e com sorte até te deixam escolher a idade e o clube. Isto claro se as senhoras da segurança social não acharem que tens jeito para apresentar o um, dois, três

maria 3a disse...

onde é que me posso inscrever? :)

Danie disse...

onde é que a gente se inscreve mesmo?

Anónimo disse...

porquê a cena do curso não poder ser de letras

bem passada disse...

parabéns!!
tenho a certeza que vais ser um excelente pai!
:-)

Tolan disse...

Eu pratico imenso desporto, nem imaginam o peso dos sacos de latas de cerveja que carrego desde o minipreço até casa.

annie disse...

valter hugo mãe?

Tolan disse...

Meu Deus, eu só soube quem era esse há umas semanas, quando fez aquilo no Brasil, de por brasileiras a chorar e depois foi à RTP a uma grande entrevista e explicou porque mudou o nome de Valter Hugo Lemos para Valter Hugo Mãe e depois começou com um monólogo sobre a mulher e tal e eu mudei de canal. Realmente, faço aqui um meo culpa, se pareço ele.

Tolan disse...

ofende-me que pensem que um tipo que muda "Lemos" para "Mãe" possa escrever o que eu escrevo. Vou amuar.

kiss me disse...

Melhor que o texto só este último comentário.

I <3 Tolan. Eu bem tento resistir mas é mais forte que eu.

marina disse...

olha, não vais acreditar mas ando há meses à procura de um pai destes. só um pequeno contra... o benfica não, pá. tudo menos ser do benfica.

annie disse...

peço desculpa pela comparação mas o senhor até é pior a falar do que a escrever. e há mais uma coisa que deves saber: ele não foi sempre Valter Hugo Mãe mas sim valter hugo mãe. Mudou recentemente. Agora ainda estás mais curioso em relação aos seus livros, aposto.

eu não imagino a minha vida com um filho(a) que não seja do benfica.

posso candidatar-me?

Maria Flausina disse...

Agora vou ter mesmo de ler qualquer coisa do valter Hugo mãe!
E tu, o que é que escreves afinal? Há livro ou não há livro? Quando é que se pode ler também e comparar com o Valter?
Ou já estou a baralhar-me com algum dos outros blogues que leio e não és tu que estás/estiveste/estarás a escrever um eterno livro? Agora não me apetece ir vasculhar posts passados!

Maria Papoila disse...

Ox meux genex saum do melhor que à aí. Ler também xei fazer. Coiso. Sou rica por kausa dox meux paix. Não faxo nada da vida na verdades.
Áxo k xou a mulhér indikáda.

Maria Papoila disse...

Sou uma pessoa tão deficiente, graças a deus.