sexta-feira, 21 de outubro de 2011

comunicado

Caros leitores,
Antes de mais, agradece-se as visitas a este espaço de social media, bem como a fidelidade e boa disposição de todos os participantes. Também se agradece ao Tolan a sua perseverança e esforço ao longo deste tempo.

Pretende-se com este comunicado d'O Autor clarificar alguns pontos, tendo em vista a clarificação de todos os intervenientes neste espaço de social media.

Gostaria, primeiro, de me distanciar totalmente de todos os conteúdos deste blogue que consideraram ofensivos, aborrecidos ou medíocres. Esses foram da autoria exclusiva do Tolan. Por outro lado, pretendo reclamar a autoria de todos os conteúdos que consideraram acertados, entretenidores e de insofismável valor literário.

Uma vez que os social media são interactivos, a apreciação entre um grupo de conteúdos e outro pode variar de indivíduo para indivíduo, deixo à interactividade e ao vosso critério a correcta segmentação dos mesmos e a respectiva atribuição ao respectivo autor.

O Tolan é uma criação minha e a mim deve a sua existência e bons momentos. Também criei outras bastante mais interessantes e elaboradas, mas que não obtiveram por parte do público os desejáveis índices vulgarmente utilizados para aferir do sucesso de um meio de comunicação de Social Media. Estou em crer que tal se prende com a degradação do gosto e exigência do público português, bem como outros factores conjunturais, como seja a falta de investimento do Estado numa política cultural consistente.

Para usar uma metáfora, podemos considerar o sucesso relativo do Tolan como uma mutação resultante de um acidente nuclear. A energia nuclear é bem intencionada mas às vezes faz das suas e deixa as pessoas com alopécia num raio de trezentos quilómetros. Contudo, entre desgraças e mutações genéticas, pode acontecer uma que seja divertida, como uma vaca que em vez de dar leite, dá cerveja e que em vez de mugir, ladra. Nesses momentos, é preciso tirar o melhor partido daquilo que se tem. Pode-se ter a vaca de guarda e substituir o cão ou, no inverno, deixá-la uma hora ou duas na rua e depois ter cerveja fresca. Foi isso que se pretendeu com a exibição do Tolan neste espaço, resguardando a dignidade do Autor.

Voltando à nossa vaca, o Tolan, pretende-se que todos saibam que o mesmo foi admolestado pelos conteúdos de mau gosto que frequentemente têm causado problemas e que prometeu portar-se melhor e voltar a incluir gatinhos entre parágrafos, bem como incluir alguns conteúdos culturais, no sentido de educar e fazer reflectir, quiçá, substituindo o papel que deveria ser do Estado.

Também se vem reiterar que o Tolan não é O Autor e no entanto, inúmeras vezes, como podem certamente comprovar pelos seus acessos de orgulho, narcisismo e egocentrismo, reclama para si coisas que não são dele, mas sim minhas, como o bonito carro alemão ou os fatos da Labrador nos quais, devo dizer, o Autor é uma pessoa bastante digna.

Queria só deixar uma nota relativamente à questão da emigração. É certamente provável que o Autor emigre, uma vez que considera ser necessário um contexto materialmente estimulante e uma viatura luxuosa de 180 cavalos, no mínimo, para a prossecução dos seus objectivos artísticos e literários. Contudo, o Tolan ficará em Portugal em qualquer caso, nem que seja para engolir as coisas que disse a propósito da actual crise que, claramente, não está a levar a sério, uma vez que vive às minhas custas e tem a sensação que essa situação é imutável.

Sem mais, despeço-me com amizade e espero que a admolestação privada e comunicado público sejam produtivos na nossa estratégia conjunta de sucesso e criação de valor artístico e cultural.

O Autor

16 comentários:

Tolan disse...

Nunca falei nos fatos da Labrador, pareces um empregado bancário quando os vestes.

O Autor disse...

Só por essa acabaram os teus cheetos por uma semana, deixam-me as teclas todas engorduradas.

Andorinha disse...

Caro Autor, re-intero o que disse: não me parece que nenhum dos dois tenha vocação de emigrante. Mas, then again, há tanta gente sem vocação e que o fez, pq não vocês?
Não conheço os fatos da Labrador, mas os da Hugo Boss tiram-me do sério, ficam bem até aos gordos.

Tolan disse...

e o "teu" carro tem 4 anos, não tem extras e é uma "carrinha" por amor de Deus, é carro de pai de família em crise de meia-idade, parece daqueles de compromisso com a esposa "ok, tens 180 cavalos mas quero espaço para o carrinho de bebé e as compras do continente"

O Autor disse...

Ficas sem cerveja também, duas semanas.

Andorinha disse...

Dude, não vás ao médico, não... :)))

Pink World Fabuloutin disse...

Gosto desta discussão!!! :))

Pedro Góis Nogueira disse...

Tolan e Autor, se calhar vão ter mesmo de fazer um blogue a dois. Com posts do Tolan e do Autor :D

Ega disse...

Quanto ao fato, talvez seja mais isto:

http://1.bp.blogspot.com/-Mg33z8rwWPc/ToXDLJYvyUI/AAAAAAAAeTw/T1AbxbL4_T4/s1600/silly_ay.gif

Tolan disse...

ahahaha é ele! ahahaha

sushi mata disse...

Autor deixa o Tolan em paz.

São João disse...

Foda-se Tolan, mata-me esse gajo e mete mais posts com gatinhos techno-trance

A Chata disse...

O Tolar e O Autor precisam fazer terapia de casal...

Maria Flausina disse...

Afinal quem é o mostrengo imaginário de quem?
Alguém se esqueceu de tomar as gotas!

Tolan disse...

É ele!

O Autor disse...

É ele!