quarta-feira, 21 de setembro de 2011

há pessoas do Porto que odeiam Lisboa

Há muitas pessoas do Porto que odeiam mesmo Lisboa. Já ouvi histórias bem reais e credíveis sobre pessoas do Porto que nutrem por Lisboa o mesmo sentimento que os ewoks nutrem pela Death Star do Darth Vader. Fantasiam sobre Lisboa a arder e imaginam-se, qual Nero, com uma lira de cordas de tripa de porco nas muralhas do castelo, contemplando a destruição e os gritos de pânico. Se dermos um jogo de legos a uma criança do Porto ela vai logo construir uma cidadezinha e fazer o reinactment do terramoto de 1755, com os bonequinhos mouros todos a correr de braços no ar enquanto abanam e destroem as casas.

Eu não percebo porque há estes preconceitos porque eu gosto imenso do Porto e conheço o Porto muito bem, aquela avenida, a dos aliados e aquele café muito bonito, o Majestic. Agora também gosto muito daquela livraria antiga, a Lello. Aí está um bom exemplo de preconceito desfeito: eu pensava que a Lello fosse uma livraria de cultura étnica cigana e depois de lá entrar um dia a contra-gosto vi que afinal era só uma livraria bonita e antiga. E desfiz dois preconceitos de uma vez, foi esse e aquilo do Lello Universal que eu pensava que era um termo xenófobo para nomear um cigano padrão (português, romeno, chinês etc.)

As pessoas do Porto têm algumas qualidades melhores que as de Lisboa. Para começar e a propósito do Lello, são muito menos racistas do que em Lisboa porque não há pretinhos como há em Lisboa. Na minha aldeia de infância era a mesma coisa, tudo gente boa e católica. Uma vez chegou lá uma família de pretinhos ao casal e ficou tudo racista por causa disso, desaparecia roupa dos estendais e era o macaquinho que as roubava e a massa do pão não levedava porque ela tinha mau olhado e ele falava com as árvores a dar estalinhos com a boca. As pessoas de Lisboa, especialmente as da margem sul, tornam-se racistas e más e estão sempre com estas conversas.

As coisas são mais genuínas, as lojinhas com 50 anos que vendem maçanetas de porta ou ganchos de cabelo... lembram muito a Lisboa que começou a desaparecer nos anos 80 e é como um passeio pela saudade.

Também há requinte e sofisticação no Porto

No Porto são mais genuínos e engraçados, dizem imensos palavrões, dizem o que pensam e são frontais, metem-se uns com os outros na rua e conhecem-se todos. Também não ligam ao próprio aspecto como as pessoas de Lisboa que são umas snobs e superficiais. A forma de falar, a pronúncia, também é muito cómica mas se rirmos eles não levam a bem. Acontece-me começar a falar como eles passado uns dias, não só porque aquilo se pega por ser giro, mas porque se não o fizer, eles têm tendência a desconfiar pois não estão habituados a forasteiros. É preciso falar com uma voz calma e estender-lhes uma guloseima qualquer - um pedacinho de enchido faz maravilhas e quando lá vou, levo sempre umas rodelinhas de chouriço.

No Porto, todos se conhecem e são amistosos.

Isto dos povos se darem bem só exige um pouco de esforço de parte a parte e o quebrar de preconceitos e barreiras, como as que existem actualmente entre os palestinos e os judeus e que tanta morte têm causado.

Faço daqui uma sugestão: organizem-se visitas guiadas a Lisboa para pessoas do Porto que odeiam Lisboa com o mesmo conceito daqueles pacotes de aventura radical, o swimming with sharks: trazem-nas para aqui num autocarro com grades (ou gaiola de acrílico, mas é mais caro...) para se sentirem seguros e mostrem-lhes coisas de que iam gostar de certeza e que as iam fazer sentir-se em casa; aquelas pitorescas partes velhas da encosta do castelo, com aquelas casinhas cheias de vegetação no telhado e com a utilização de materiais reciclados como chapa e contraplacado, o IC19 que também tem trânsito como a VCI, os jardins com pombos para eles poderem dar pão e também lancharem os seus enchidos, depois o mercado da droga na Maria Pia e terminavam o tour no museu nacional de arqueologia para uma visita guiada às relíquias do terramoto de 1755, só para se divertirem um pouco também e a viagem não ser só cultural.

35 comentários:

Cat disse...

lembro-me sempre do primo de uma amiga (supostamente) educado (supostamente) inteligente que não comprava açúcar de determinada marca porque era produzido em Lisboa, preferia ir ao IKEA de Madrid que ao de Alfragide e dizia que os senhores da meteorologia davam as temperaturas no Porto sempre com um grau abaixo das temperaturas em Lisboa... de propósito!

rosaamarela disse...

ahhahahhha ahhh ahhha

MT BOM!

Sou alentejana e adoro o Porto, as gentes do Porto, o soutake, ouvir "a menina",estou sempre com saudades, se podesse estava sempre com um pésinho no comboio.

Dylan disse...

Um dos motivos das pessoas do Porto odiarem Lisboa tem a haver com o energúmeno que está aí nessa foto. Cultivou o ódio político e desportivo a Lisboa e obteve apoiantes a norte, sempre com a mesma lenga-lenga dos "coitadinhos que passam a ponte do Douro". Este discurso miserável pegou.

Jibóia Cega disse...

Dylan, é isso mesmo.
O Porto é uma cidade de que gosto muito e estou convicto que se esse ser nao tivesse existido nao haveria nem 10% deste ódio sem sentido.

Tolan, este post pode ser de interpretaçao dúbia para os menos atentos, cuidado ;)

Isa disse...

sem no entanto nc lá terem posto os pés. se calhar odeiam outra coisa qq...

blographo disse...

Só dizem disparates. Vocês todos. E digo-vos isto com todo o carinho

Um gajo do Porto

rosaamarela disse...

"se eu pudesse, estava sempre com um pezinho no comboio"


sorry

BIBA U PORTO!!!

Anónimo disse...

disparates mesmo, ainda o pinto da costanão tinha nascido e já se odiava lisaboa do porto, basta ler os escritores da a aldeia para o perceber. E se quiserem ir mais longe olhem para espanha para perceberem o que se passa. O pinto da costa sou apahou a corrente do rio, nada mais. Qt ao resto não é disparate nenhum, há mto boa gente do porto que nutre um ódiozinho por lisboa que só é compreensível pq é totalmente injustificável.

A info-excluida disse...

Aguardo com relativa ânsia que o Porto declare independência e se torne, finalmente, naçón.

Quanto mais depressa nos livrarmos dessa gente, melhor.

Piston disse...

É a típica guerra entre norte e sul que é repetida em tantas outras situações, em escalas diferentes mas sempre pela mesma razão.

Porto Vs Lisboa
Catalunha Vs O resto da Espanha
Alemanha Vs Portugal, Espanha, Itália, Grécia

É a diferença de latitude, clima e produtividade a funcionar.

Anónimo disse...

E, estranhamente, no Porto escreve-se "guloseimas".

Ted disse...

Duas coisinhas...

Swimming leva dois M's
O IC19 tem muito mais trânsito que a VCI em hora de ponta, mas menos nas horas "normais" :)

Anónimo disse...

Sou do Porto e adoro Lisboa. É sempre, mas sempre, com prazer que "aterro" no Oriente e seja em passeio ou trabalho, que admiro a cidade.
O preconceito vem da ignorância. E há muita gente ignorante, em vários pontos do país e, já agora, do Mundo.

carla

Anónimo disse...

Ted,

"Ms" não tem apóstrofe. Fica um bocado mal apontar erros aos outros quando se está também a cometer um erro.

Maria Flausina disse...

Ai...ai... Tolan, este não é o caminho ideal!
Eu acho que este post não tem nada de dúbio, mas só para os mais atentos.
Ainda ninguém falou dos Lisboetas que odeiam o Porto... é que também os há.
Eu adoro o Porto e sempre que posso lá vou eu.
Anónimo, eu não gosto de corrigir ninguém, mas nesta situação é "apóstrofo" que se diz, "apóstrofe" é outra coisa.

Anónimo disse...

Mesmo não concordando, este post seria genial.
Por acaso concordo.

pge

AEnima disse...

Eu sou do Porto. Ja vivi em Lisboa tambem e reconheco-lhe muitas coisas boas, mas continuo a achar o Porto mais encantador e real. E' engracado que no Porto nao encontro tanta gente como tu que nao gosta de Lisboa.

Acho que no fundo Lisboa nos e' verdadeiramente indiferente. Nunca passaria pela cabeca de um portuense trazer para o Porto ou imitar de Lisboa o que quer que fosse. Nunca idolatramos ou desejamos ser mais parecidos com Lisboa. Esta nossa atitude tao simples, despreendida e independente, nao deixa de fazer uma certa comichao aos lisboetas, que achando-se superiores por viverem na capital, nao compreendem como a cidade nr 2, que consideram notoriamente "abaixo" em glamour e importancia, nunca a invejou.

Pronto pronto, va la, va la, ja passou!

Beatrix Kiddo disse...

Eu prefiro o Porto. Não odeio Lisboa, e acho que muitas vezes quando se fala desse "ódio" que as pessoas do Porto (e tb Minho, Alentejo Trás-os-Montes etc) sentem não é bem em relação a Lisboa cidade ou os seus habitantes, é mais "Lisboa" enquanto sítio onde está instalado o poder político. A maior parte das pessoas gosta e já foi dar o seu passeio a Lisboa. Quando numa conversa se diz "esses gajos de Lisboa blá blá blá" falam de injustiça e corrupção praticados por um grupo de Lisboetas que nada tem a ver com a nossa Lisboa que se vê nas ruas cafés bairros etc e que a maior parte de nós aprecia e se identifica.

O Autor deste Blogue disse...

ai, não sejam tolos.

eu gosto do Porto, isto é humor de estereótipo bidireccional, levam todos porrada, vocês e eu.

mas eu tenho de explicar tudo o que o Tolan escreve.?

Anónimo disse...

eu cá gosto muito das gentes de Lisboa também

Tolan disse...

^_^

Carlota Siéva disse...

nascida e criada no Porto, queria comentar o seu post. em primeiro lugar porque a Beatrix focou um ponto muito importante, muitas vezes quando se diz "as gentes de Lisboa" estamos a falar da representatividade política e etc que Lisboa tem por ser a capital e que tantas dores de cabeça nos tem dado [a política, não a cidade] e não dos seus habitantes.
e depois, porque eu concordo que, de facto, há muita gente do norte que não gosta de Lisboa por pura estupidez. da mesma maneira que há muito lisboeta que nutre um ódio de estimação por todo e qq indivíduo do norte, o que se tem feito notar em alguns comentários que por aqui andam.
posto isto, não generalizemos. pode dar asneira. :)

Anónimo disse...

os do Porto são do Porto, os de Lxa são de todo o lado,
são bairismos diferentes
não confundam o Norte com o Porto
não confundam o FCP com o Porto
são mais os do Porto, que não gramam Lxa, os Mouros, etc do que o contrário
Lisboa é a Capital, o Porto é e será sempre a segunda cidade de Portugal
talvez tenha tb a ver com a cenna de sermos Portugueses, já não há nada que nos una como Nação ou lá o que essa merda é, talvez o Futebol, já viram a tristeza
Adoro o Norte, adoro o Porto e as suas gentes,esses bairrismos dissipam-se à segunda frase, ao segundo fino, tá tudo bem, são uma minoria
viva Portugal e as Ilhas, mesmo a do Gajo que Conta com o Continente, do Belmiro
aliás o Norte produz, e Lisboa gasta! eh eh

JP

famazescritor disse...

Como vi aí escrito num blogue " Norte produz, Lisboa gasta, eh eh eh" Digo a todos que pensam assim, talvez essa frase devesse ser reformulada, do género,

"Norte brilha, Lisboa envergonha"!

Estou a falar nível cultural, pessoal e cívico!

Adoro ser do norte!

ladybug disse...

Bibó Puerto Carago!!

Anónimo disse...

fazmeescritor: fazmeumgaiolo!

Anónimo disse...

Agora vejam la !
o q a troyka pensa destes portuguese mesquinhos e incultos ...
q ate num pais do tamanho de um riacho andam todos de costas voltadas com o seu umbigo a mostra ...

Anónimo disse...

e mais fácil encontrar no porto uma puta virgem que um portista serio , e assim vai Portugal .

Anónimo disse...

Esses gajos que se metem a criticar Lx são uns ignorantes de primeira,,ou talvez não e apenas tecem críticas por causa da inveja que sentem pelo nível de vida que se tem em Lisboa e não noutras partes do país. Senão vejamos que Lx é a única região portuguesa com um PIB per capita superior à média da União Europeia, é responsável por quase um terço do PIB nacional, é a sede de quase todas as grandes empresas portuguesas, tem um salário médio de 1667 euros e animação a triplicar em relação ao Porto

TRIPEIROS COMPLEXADOS
AINDA BEM QUE NÃO NASCI NA PROVÍNCIA

Anónimo disse...

Ninguém odeia Lisboa, como alguém disse aqui, deixem-nos ser independentes e nunca mais vos chateamos. Deixem-nos gerir o dinheiro e a riqueza gerado pelos nossos impostos e pelo nosso trabalho, por uma vez sustentem-se a vós próprios (gostava de ver o vosso PIB se o fizessem), fiquem como capital dos Algarves, das ilhas, do Alentejo e do Ribatejo, a nós basta-nos o território acima do Mondego. Vão ter é de mudar o nome do vosso país, porque Portugal só aqui no Portus Cale, podem chamar-se Portugal do Sul, Marrocos ou Espanha, para nós é igual.

Anónimo disse...

Hahahaha

Anónimo disse...

Mas porto e norte e lisboa e centro

Anónimo disse...

sou portuense, o odio entre Porto e Lisboa vem do centralismo cada vez mais absurdo que existe neste país ! no norte trabalha-se em lisboa gasta-se ! tiram tudo ao norte para meter no sul ! a responder ai a um senhor ignorante e mal educado que falou do pib, deveria ter vergonha ! o pib em lisboa realmente é alto a custa do norte, porque é no norte que se cultiva é no norte que se produz maior parte da riqueza nacional e os governantes tiram tudo que é do norte para espetar tudo em lisboa... por isso o odio... sou do Porto com muito orgulho, a capital a mim não me diz nada !

Anónimo disse...

A verdade é que os lisboetas não conhecem o Porto e a maioria deles nunca lá foi

Unknown disse...

O que as pessoas costumam esquecer é da história...Nomeadamente da guerra civil portuguesa em que as tropas absolutistas marcharam sobre o Porto na tentativa de destruir os apoiantes liberais de D.Pedro O Rei soldado bem como causarem morte e miséria a cidade do Porto que no final saiu vitoriosa e ganhou o nome de Invicta...Daí vem a expressão de querer por Lisboa a arder já que D.Afonso Henriques expulsou os Mouros mas deixou os camelos