sexta-feira, 16 de setembro de 2011

24h de viagem

Fiz uma espera de 7 horas. No único bar do aeroporto de Viracopos em Campinas acabei por conhecer o Lucas e Mateus, por intermédio de um músico brasileiro a viver em Portugal, que por sua vez conheci porque começarmos a falar na fila do check-in, a propósito do seu amplificador de duas toneladas. Bebemos muitas cervejas juntos e falámos de música. Gostaria muito de registar este momento épico com um texto que lhe fizesse jus mas todas as minhas tentativas revelaram-se pálidos retratos do sucedido, talvez porque o meu cérebro esteja esgotado.

Depois tomei o meu antiestamínico antes de embarcar, um zirtek. É a coisa legal e sem receita médica mais potente que conheço para me adormecer. Eram 22h. Só embarcámos às 23h por problemas técnicos e então o meu cálculo do efeito do zirtek saiu-me furado. Só queria que me batesse dentro do avião e não na sala de embarque. Os últimos metros para o avião foram penosos e estava com medo de me estatelar ao comprido.

Já no avião, esperamos mais uma hora e meia, com uma tentativa de descolagem abortada (antes de iniciar os motores). Ouvi o piloto dizer "senhores passageiros, brrztksww vôo está cancelado".

Pensei que era o vôo que tinha sido cancelado e tive vontade de chorar, nunca me senti tão longe de casa, parecia um pesadelo, mas afinal era só o plano de vôo. De qualquer maneira adormeci, pensei que me iam ter de retirar do avião em maca e tive pesadelos em que sempre que ia para um avião o vôo era cancelado e vivia o resto da minha vida em aeroportos.

Não dormi profundamente, mas dormi feliz a saber que me estava a deslocar a 880kmh de groundspeed para a minha playstation.

Fiz o seguinte video. A primeira parte, em Campinas, foi filmada com a moca cerveja + zirtek + Panda Bear. Em fundo podem ouvir os brasileiros a chilrear cheios de energia e assunto, mesmo às 23h. A 2ª parte transmite o meu estado de euforia ao ver a Lisboa do ar.



(entretanto dormi 14h, uma marca que não atingia desde os tempos da faculdade)

6 comentários:

Sãozinha disse...

Nesses sobrevôos de Lisboa, não suposto já estar desligado o aparelho electrónico? Tss, tss.

Teresa disse...

É por isso que só fui uma vez ao Brasil... e não me parece que volte!
Há muito mar entre nós! Pelo menos para quem tem medo de aviões, como eu!
E viva o zirtek!
:-)

Anónimo disse...

Tolan, não se escreve antiestamínico, é anti-histamínico.
Bem vindo :)

a.i. disse...

Tolan, o video é mágico por causa do panda bear.
andar nessas viagens grandes de avião também me mexe com o lado emocional, como quando voltei de pequim 11 horas de voo, não por estar ansiosa por regressar mas por tristeza de saber que regresso ao trabalho.
por outro lado, interpreto que não estiveste sequer perto depoder apanhar uma dst com uma fã dos Lucas e Mateus, se não estarias a fazer planos alucinantes para a trazer a portugal e ela poder casar-se contigo e ficar cidadã do espaço shengen, em vez de fazeres videos.
Por um lado isto faz com que fique triste por ti, mas por outro contente.
bem vindo de volta!

Sofia disse...

Caro Tolan, na aproximação é feito um discurso por uma cabra de uma assistente qualquer que diz qualquer coisa como "Pedimos agora que desliguem qualquer aparelho electrónico que possam estar a utilizar." Dizem que podem interferir com os aparelhos de navegação do avião, mas nunca vi nenhuma notícia de um avião que caísse porque um gajo estava a jogar Angry Birds no iPhone. Tiveste sorte que a cabra da assistente não te tivesse visto, elas levam isto muito a sério, vá-se lá perceber porquê (eu por acaso sei, mas não me apetece explicar, ainda estou a ressacar do fim-de-semana). Ah, a aproximação a Lisboa é das mais bonitas do mundo. Se calhar porque somos dos poucos que fazem os aviões atravessar a cidade toda para aterrar, tudo em prol do Turismo e para promover a Câmara Municipal.

zozô disse...

Boa banda sonora. Péssimo director de fotografia.
;)