segunda-feira, 6 de junho de 2011

Deixem a anti-matéria em paz :(

Cientistas do CERN conseguiram finalmente aprisionar anti-matéria durante alguns minutos. O ano passado tinham aprisionado 38 anti-átomos de hidrogénio, agora foram 300 e por mais tempo. Para conseguirem fazê-lo têm de aproximar a temperatura do zero absoluto. É muito frio. Para terem uma ideia o mais científica possível, é ainda mais do frio (muito mais) do que o congelador do frigorífico quando se carrega no botão de congelação rápida. E têm de o fazer num contentor magnético especial. O que me assusta um bocadinho é que a matéria reage com a anti-matéria e ambas se aniquilam, libertando muita energia, mais do que a que um aquecedor eléctrico consome num inverno inteiro.

Isto aqui é a armadilha. Não sei como os átomos de anti-hidrogénio são totós ao ponto de entrar naquilo, vê-se logo ao que vão. A cadeirinha é para a dona Aurora, a auxiliar do CERN, vigiar os anti-atominhos para a ver se não anti-fogem e se não andam à anti-bulha.


Estão a tentar explicar um dos grandes mistérios da cosmologia e o Big Bang. Supostamente deveria haver tanta matéria como anti-matéria e isto ser tudo um grande 'nada' de energia mas o universo desviou-se para o lado da 'matéria'. Os cientistas não percebem porquê e acham que há muito mais matéria do que anti-matéria no universo, mas eu duvido muito disto. Por exemplo, quando fazia os testes na universidade, devia ter muita anti-matéria na cabeça porque quando chegava ao exame, a matéria tinha desaparecido.

Sou contra experiências em animais e anti-matéria. Estão os átomozinhos de anti-hidrogénio anti-sossegados na sua anti-vida e pimbas, ficam aprisionados na ratoeira magnética gelada. Não deve ser nada agradável, esperemos que não se aborreçam.

O meu receio é que os cientistas só consigam descobrir uma explicação para o Big Bang provocando o Big Bang II - A Vingança Fatal. Talvez as últimas palavras Professor Hangst do projecto Alpha, um dos responsáveis por estas experiências, venham a ser 'Ah! Então foi assim que tud...'

E recomeça tudo outra vez, num loop infinito. Não me apetecia ter de fazer os exames de Análise Matemática IV outra vez.

10 comentários:

Andorinha disse...

Isto que te vou dizer não tem nada a ver, mas estou a ouvir o programa do PRIMO do Palmeirim e do Markl...com o José Luis Peixoto, e finalmente compreendo o teu pó ao homem! Jesus, senhores, qué isto?!?! Deixam qualquer um publicar livros, depois deste até o Ronaldo sabe falar!

Andorinha disse...

E já agora, pq nunca vais ler, o livro do Dan Brown (nada de me dar na cabeça, eu estava mtooo aborrecida) dos anjos e demónios é exactamente sobre como seria se eles conseguissem aprisionar a anti-matéria.

masquediabo disse...

A muito custo tirei 14 em análise matemática I, de facto, era exame que não me apetecia repetir.

Anónimo disse...

AHHAHAHAHHAHAHHA

A minha mãe também diz que estes tipos só vão ficar felizes quando conseguirem implodir o planeta! Sim, porque explodir is soooo last summer.

Ega disse...

E esta pérola do Público a propósito deste assunto:

"O CERN, aquele laboratório europeu que não cessa de divulgar notícias intrigantes embora às vezes um bocadinho assustadoras, anuncia agora que ali foram produzidos e confinados átomos de antimatéria durante um tempo recorde: 16 minutos inteirinhos, um aumento de 5000 vezes em relação ao que anteriormente se tinha conseguido."

Para ver resto desta peça anti-jornalística é seguir o link:

http://www.publico.pt/Ciências/atomos-de-antimateria-do-cern-duraram-16-minutos_1497624

A princípio até pensei tratar-se do IP, mas não, era mesmo a sério.

Tolan disse...

Também vi isso Ega e fiquei chocado. Logo o "aquele laboratório europeu", é tenebroso.

hazinheira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
hazinheira disse...

o Sr. Baranduna andou no técnico?
Eu acho que analise III era bem mais dificil...

eu... disse...

Seria mais repetir os de Física Nuclear, não? Bem mais interessantes que os de Análise...

Johnny disse...

Eu dispensava fazer a Física de novo. Se retrocederem um bocadinho não apanhem o primeiro ano da faculdade sff