sexta-feira, 25 de março de 2011

é difícil explicar como é que a bola está ali e ele joga com os braços



o que é certo é que não foi com os braços que marcou na final da taça Benfica Sporting 92/93. O Sporting da época foi o mais forte de que me lembro, com jogadores como Figo, Paulo Torres, Peixe, Balakov, Iordanov e o Cadete, treinados por Robson. Mas o Benfica? Ui Jasus. Neno (ok...), Veloso, Helder, Schwarz, Paulo Sousa, Paneira, Pacheco, João Pinto, Rui Costa e Futre. Até dói.

7 comentários:

Cuca disse...

isto é maravilhoso.

Jibóia Cega disse...

Tolan, nao gozes! O Futre é um génio! Ora passa no meu blog para veres o estudo de mercado completo mas que ainda nao foi dado a conhecer.

PS- Nao gostas de mim? Tens medo de jibóias? Mandei-te um e-mail há duas semanas para combinar levarmos o Pipoco às roulotes da Luz e tu nada??

kiss me disse...

Foi a época em que comecei a gostar de futebol. A fazer a caderneta do Benfica. A saber tudo.

Ega disse...

Em 87 chegou-se a falar que o Futre seria o sucessor do Maradona. seja como for, um e outro pertencem a uma raríssima classe de jogadores de futebol. São génios inatos. São semi-deuses.

Mas o que me interessa aqui é saber o nome do comentador no relato do jogo da final da taça. Tenho saudades do homem (podes não acreditar, mas o último relato que ouvi dele foi ao vivo em Serralves, num Portugal-Turquia há uns anos), e não consigo lembrar-me do raio do nome dele.

Aladdin Sane disse...

Mister, em 92/93 foi o FQP a ganhar o campeonato. Jogava mal e porcamente, treinado pelo Carlos Alberto Silva, mas venceu com 2 pontos de avanço sobre o Benfas.

Andorinha disse...

Vai ver o que publiquei, é fabuloso. Há mto que não me ria tanto com o Futre! :)))

Tolan disse...

Aladdin, foi uma wiki que me tramou... vou corrigir!