quinta-feira, 22 de julho de 2010

cartas de amor

Esta história é real. Um amigo meu que está a atrofiar há mais de 8 anos desde que a namorada o trocou por outro e até teve depressões e ataques de pânico mas é um tipo impecável, inteligente, tímido, só que as gajas gostam é de quem as trate mal como eu, meteu-se num site de encontros on-line, gratuito. Andou ali a ver profiles, mandava umas mensagens mas nunca recebia resposta. Até que um dia uma bela ucraniana meteu conversa com ele. Apresentou-se, em inglês, disse que não conhecia ninguém em Portugal. Ele ficou todo maluco. Eu topei logo o esquema mas esperei até que ele acabasse a história. Então ele respondeu e ela respondeu de volta, a falar da vida dela, de onde vinha, o que fazia. E ele respondeu. E ela respondeu de novo. Só que ele começou a estranhar que ela nunca lhe respondia a perguntas directas e, na cabeça dele, isto acontecia porque ela não falava bem em inglês e como tal, talvez não o compreendesse. Mas um dia (foda-se, um dia, isto em 5 segundo topava-se...) resolveu fazer uma busca do corpo de um dos mails da bela ucraniana no google e zás, deu de caras com as suas cartas em vários sites a avisar para esquemas de trafulhice. Era um bot que respondia automaticamente, o objectivo era chegar a um ponto em que lhe pediam dinheiro. Sim, todos os mails que ele enviou, foi para uma caixa vazia ou então para a de um tipo suado num quarto decrépito, a beber cerveja e a rir-se com todas aquelas cartas. Esteve o tempo todo a falar com uma máquina automática que ia enviando e-mails, independentemente do que ele dissesse. E mesmo assim, ele ficou meio apaixonado. Isto diz muito das mulheres e dos homens. Eu, por outro lado, achei que o melhor deste esquema eram mesmo as cartas. Que cartas é que o meu amigo enviou ao bot ucraniano? Deviam ser bonitas e tudo, esforçadas (ele não gosta de escrever). Entretanto desistiu dos sites de encontros on-line.

3 comentários:

hmbf disse...

Lindo, pá. Às vezes é mesmo melhor um gajo apaixonar-se por uma máquina automática.

bluesy traveler disse...

ou por bonecas insufláveis, ouvi dizer :p

Anónimo disse...

"um amigo meu".. sei.

maria